Assine o fluminense

São Gonçalo fica fora do edital para receber linha de barcas

Novo trajeto entre o município e a Praça XV foi descartado pelo Governo do Estado

A linha São Gonçalo-Praça XV não será incluída no novo edital de licitação para concessão do serviço de transporte aquaviário do Estado do Rio, dessa forma, a implantação da linha social ligando a capital ao município de São Gonçalo deverá ser apenas estudada pela nova concessionária, no prazo de um ano após o início da nova gestão. Caso os novos estudos indiquem a viabilidade técnica, econômica, financeira e ambiental, o poder concedente irá autorizar as suas implantações pela nova concessionária.

“Estudos técnicos do Plano de Desenvolvimento de Transporte Urbano (PDTU) não encontram viabilidade com o sistema estrutural”, declarou o secretário estadual de Transportes, Rodrigo Vieira, durante reunião do Conselho Estadual de Transportes, na Sociedade dos Engenheiros e Arquitetos do Estado do Rio de Janeiro (Seaerj) realizada nesta terça-feira (27).

Segundo o secretário, a nova Concessionária será obrigada a apresentar, no prazo de um ano a contar da assinatura do contrato, estudos de viabilidade para a implantação de linhas conectando as seguintes localidades:

Linha social Praça XV- São Gonçalo 
Linha social Praça XV - Duque de Caxias   
Linha seletiva Praça XV e/ou Santos Dumont e/ou Galeão

Caso os estudos indiquem a viabilidade técnica, econômica, financeira e ambiental dessas linhas, o poder concedente irá autorizar imediatamente sua implantação pela Concessionária.

Na ocasião, o secretário explicou que, embora os estudos anteriores do  Plano Diretor de Transporte Urbano da Região Metropolitana do Rio de Janeiro (PDTU) não tenham apontado essa viabilidade, o estado, na sua responsabilidade social, busca alternativas através da iniciativa privada. Tal afirmação também foi confirmada por especialistas do setor, presentes na reunião do Conselho, que já estudaram o tema e consideram difícil a resolução dessa ligação aquaviária.

Também estiveram presentes o presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Transporte Aquaviário, Flávio Serafini (PSOL), e o deputado estadual Gilberto Palmares (PT), que criticaram a decisão do governo estadual.

“A apresentação da licitação das barcas pelo secretário Rodrigo Vieira, na reunião do questionável Conselho Estadual de Transportes, nos preocupou bastante. Ficamos indignados com a rejeição de propostas fundamentais, como a obrigatoriedade da construção de novas linhas, principalmente em relação à de São Gonçalo. É um discurso contraditório do governo. Não podemos ficar reféns de estudos tendenciosos de empresas”, disse Serafini.

Geovano Santos da Fonseca, do Fórum de Acompanhamento do Orçamento, que participou da reunião, desabafou.
“Só com muita luta e com a população na rua é que poderemos criar a linha Praça XV-São Gonçalo. O governo renunciou à soberania do Estado, priorizando interesses da iniciativa privada, a redução de riscos das empresas”, alegou.

Nesta quinta-feira, às 18h, o Movimento pela Frente Popular Pró-Barcas se reunirá no Clube de Engenharia, no Centro do Rio, para avaliar o resultado da reunião do Conselho e discutir os próximos passos para a criação da Frente Popular.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Barbosa
Isso ai tem acordo com empresários de ônibus, pois entrando as barcas vai diminuir o número de passageiros. Só querem ver o lado deles.
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

DOMICIO SATHLER FIGUEIREDO
Porque não? Tem que acompanhar com lupa tudo isso. Esta área fede no Rio de Janeiro.
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Olinda da Conceição Carvalho peixoto
Mais uma vez adiado o projeto. Não passa disso projeto.
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Marialva
Essa pesquisa feita por esse tal de Rodrigo Vieira, deve ter sido feita no deserto do Saara. Como pode dizer que não há demanda das Barcar São Gonçalo x Praça XV ? A maioria das pessoas que pegam a Barca em Niterói são de São Gonçalo ! Esse tal de Rodrigo Vieira só pode estar de sacanagem ! Podem ter certeza que ai tem trambique. O pessoal dos ônibus devem ter entrado na parada. Com certeza rolou alguma coisa, porque os Ônibus chegam lotados em Niterói vindos de São Gonçalo. Bem que o Ministério Público pudesse entrar nessa parada. ESSA PESQUISA É MENTIROSA E ESTÁ FAVORECENDO AOS PROPRIETÁRIOS DE EMPRESAS DE ÔNIBUS QUE FAZEM O TRAJETO SÃO GONÇALO X NITERÓI ! ISSO É CASO DE POLÍCIA !!!
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Rossini Corrêa Fajardo
Puro interesse do centro comercial de Niterói, as Barcas de São Gonçalo acabaria com o Comércio do centro de Niterói!!
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Neide
Não querem pq como já disseram,tem acordo com empresários de ônibus,o comércio e as barcas de Niterói.A população goncalense tem que reagir.Sao Gonçalo representa aproximadamente 1 milhão e 200 mil pessoas.
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Veja também

Scroll To Top