Assine o fluminense

TransOceânica em nova etapa

Nesta primeira quinzena do mês será detalhado plano do BHS, que poderá incluir veículos elétricos

TransOceânica permitirá que os ônibus circulem em faixa exclusiva fazendo o percurso do Engenho do Mato até Charitas

Foto: Divulgação / Prefeitura de Niterói

A TransOceânica vai entrar em uma nova etapa neste mês de outubro. Na primeira quinzena será entregue o Plano Operacional do BHS (Bus of High Level of Service), ônibus que irá circular em faixa exclusiva fazendo o percurso do Engenho do Mato até Charitas, passando por 13 estações e pelo túnel, com o tempo médio de 25 minutos. 

Segundo o prefeito Rodrigo Neves, foi determinada a aceleração do cronograma de obras, o estudo sobre a implantação do veículo está sendo finalizado e o projeto ainda pode receber novidades.

“O plano será detalhado este mês, mas também incluímos nele um estudo para implantação de um ônibus elétrico, o que iria contribuir imensamente para o meio ambiente, evitando a poluição. Mas ainda estamos analisando a possibilidade”, explicou.

Com o início da atividade do BHS, o primeiro implantado na América do Sul equipado com ar-condicionado e portas de ambos os lados, os moradores da Região Oceânica poderão embarcar nos veículos em estações localizadas nos seus bairros e em seguida ele entrará em pista exclusiva. No projeto, o corredor ainda contará com uma integração para a estação dos catamarãs de Charitas. 

Sustentabilidade – O prefeito Rodrigo Neves destacou também a importância da sustentabilidade e melhoria na mobilidade urbana com o término das obras da TransOceânica. No projeto, haverá a implantação de uma ciclovia de aproximadamente 60 quilômetros.

“Trabalhamos com o conceito de tornar Niterói uma cidade mais moderna e evoluída. Tão importante quanto a inauguração do túnel Charitas-Cafubá, que integra a obra, é evoluir o município com sistema sustentável, desenvolvendo assim uma cidade melhor para a atual e futuras gerações”, declarou.

Integrando o cenário, a prefeitura ainda irá inaugurar um bicicletário na Região Oceânica. Com previsão para ser aberto ao público no primeiro semestre de 2018, o espaço dedicado às bikes ficará no trevo do shopping Itaipu Multicenter.

O BHS vai passar por 13 estações e pelo túnel, com o tempo médio de 25 minutos, elevando a qualidade de vida na região

Foto: Divulgação / Prefeitura de Niterói

Obra – O trecho 5 da TransOceânica, que vai do shopping Itaipu Multicenter até o DPO do Cafubá, na Estrada Francisco da Cruz Nunes, receberá uma ampliação de pistas. Segundo Rodrigo Neves,  a mudança irá melhorar a mobilidade do local. 

“Com a alteração, a tendência é reduzir o engarrafamento e trazer maior fluidez para a região. No total da obra, os trechos 2, 3, 4 e 7 já foram concluídos e o trecho 1 já está em fase de finalização”, explica. 
O trecho 6, localizado entre o Itaipu Multicenter e o Supermercado Diamante, iniciou mais uma etapa. As pistas sentido Centro da Estrada Francisco da Cruz Nunes, entre o banco Santander e a Rua Jornalista Carlos Vilhena (próximo ao shopping Plaza Mayor) estão interditadas ao trânsito. Já o trecho 8, que vai da rótula da Av. Central até a entrada do Engenho do Mato, estará concluído até a primeira quinzena de dezembro, segundo Rodrigo. 

Ainda de acordo com o prefeito, toda parte pesada da TransOceânica estará concluída no primeiro trimestre de 2018, com a previsão de que 9,5 quilômetros da Avenida Almirante Tamandaré estejam prontos, restando apenas 500 metros para finalização: “Esta etapa irá reduzir os transtornos para o verão, quando a Região Oceânica é muito procurada”, pontuou.

Neves ainda destacou a transformação da Estrada Francisco da Cruz Nunes, que era considerada pela população como um local degradado.

“As mudanças estão tornando o espaço mais amigável para os pedestres. Estamos colocando na via galerias de aproximadamente 4 metros para reduzir enchentes e alagamentos, que são comuns em época de chuvas. Obras de grande complexidade trazem transtornos momentâneos, mas a finalização das intervenções nesta via acontecem na primeira semana de dezembro”, concluiu.

De acordo com a prefeitura, a TransOceânica terá 9,3 quilômetros de extensão, atendendo a 11 bairros e transportando cerca de 80 mil pessoas diariamente. O túnel Luís Antônio Pimentel (Charitas-Cafubá) foi o primeiro passo da obra, e foi inaugurado no dia 6 de maio. Até o momento, mais de quatro milhões de veículos passaram pela estrutura. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

sandro thompson
Só falta reduzir o valor da passagem do catamarã. 80 mil pessoas indo parar em um lugar sem saída. Ohhhhh prefeito, faça o serviço direito. Acredito em seu trabalho, mas assim fica difícil, certo ?
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

pauko lisboa
Essa via liga "nada a coisa nenhuma", o povo não tem dinheiro para gastar com o ônibus e o catamarã. Se for de ônibus chega em Charitas para fazer o quê? Lá não tem nada, terá que pegar outra condução para ir para Centro , Icaraí e outros. Se for para o Rio o valor da passagem de aerobarco fica inviável. Para que serve esta via? Fora o túnel e algumas obras de saneamento e urbanização de bairros antes abandonados, dinheiro jogado fora .......
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Scroll To Top