Assine o fluminense

Tubarão e tartaruga na Região Oceânica

O primeiro animal foi pego por pescador de Itaipu, já o segundo foi encontrado morto em Camboinhas

Partes do tubarão, que pesava cerca de 80kg, foram vendidas para um estabelecimento da praia

Divulgação
 

Um tubarão foi encontrado morto em uma rede de espera próximo à Praia de Itaipu, Região Oceânica de Niterói, na manhã desta terça-feira (22). Segundo pescadores, o animal foi visto, já sem vida, em uma rede que estava próxima à Ilha das Andorinhas, que divide a Praia de Itaipuaçu e a de Itacoatiara.  

O animal teria em torno de 80kg, e ainda não há informações da causa de sua  morte.

De acordo com os pescadores, partes do tubarão foram vendidas em um estabelecimento na Praia de Itaipu. 

No local, crianças que participavam do Projeto Botinho e o Corpo de Bombeiros acompanharam a retirada do animal no mar. 

Na Praia de Copacabana, Zona Sul do Rio, um tubarão também foi capturado por pescadores, na última segunda-feira. O animal foi encontrado enrolado em uma rede de pesca, que segundo os pescadores foi colocada para a captura de peixes pequenos, na chamada Ilha Primeira, que fica cerca de 10km da orla da praia. De acordo com imagens de vídeos divulgados nas redes sociais, o tubarão foi levado em um carrinho de transporte de carga para a Colônia de Pescadores do Posto 6.  

Já na Praia de Camboinhas, na Região Oceânica de Niterói, banhistas encontraram uma tartaruga morta no mar, também na manhã desta terça.

De acordo com as pessoas que estavam no local, a tartaruga foi vista boiando dentro do mar e, ao se aproximarem do animal, perceberam que já estava sem vida.

Nas imagens enviadas através do WhatsApp O FLU, os banhistas retiram a tartaruga e a colocam na areia da praia para que os órgãos responsáveis realizassem a retirada do animal.

A Guarda Ambiental esteve no local e acionou o Centro de Tratamento de Animais Marítimos (CTA) para que fosse feito o recolhimento do animal e o estudo sobre a causa da morte da tartaruga. 

Outra – Na madrugada do último domingo, agentes da Coordenadoria Ambiental da Guarda Municipal de Niterói resgataram, em Charitas, uma tartaruga-verde. Os guardas foram acionados pela população, por volta de duas da manhã, através de um telefonema dado para o número 153, que atende no Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp). O animal, que estava preso em uma linha de pesca, foi resgatado pelos agentes e solto no mar em ótimas condições.  

Em 2018, a coordenadoria resgatou 1.287 animais silvestres e domésticos. A média mensal é de 110 resgates por mês dos mais variados animais: atobás, tartarugas, filhotes de gambás, corujas, porcos-espinhos, bichos-preguiça, tamanduás, capivaras, caranguejos e cobras.

 
Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top