Assine o fluminense

UFF: novo reitor pode ser anunciado nesta sexta-feira

Eleições foram encerradas nesta quarta. Havendo necessidade de segundo turno, este será em maio

Movimentação foi grande nos polos de votação da universidade em Niterói

Evelen Gouvêa

A Universidade Federal Fluminense (UFF) já pode ganhar um novo reitor nesta semana. Encerrou nesta quarta-feira (18) o primeiro turno das eleições e, caso não haja necessidade de desempate, o nome do vencedor será divulgado até esta sexta-feira (20). Apesar de serem 70 mil eleitores, segundo o presidente da comissão eleitoral, João Evangelista, a quantidade de votantes não chegou ao esperado. Para as próximas eleições, novas maneiras de votar deverão ser pensadas. 

De forma opcional, professores, técnicos administrativos e estudantes foram chamados à 42 sessões eleitorais para decidirem o futuro gestor da universidade no quadriênio 2018-2022, entre três chapas. A vencedora terá que administrar uma dívida herdada já pela atual gestão, acumulada em cerca de R$70 milhões. De acordo com presidente da comissão eleitoral, a votação seguiu dentro da normalidade, apesar de menor adesão dos estudantes. 

“A adesão dos docentes (cerca de 3.200 pessoas) e técnicos administrativos (4.000) foi grande. Nossa dificuldade é nos alunos. Falta uma sensibilização e uma conscientização da importância dessa participação. Talvez se fosse um sistema de votação eletrônica, poderia ter maior aderência”, aponta. 

A universidade conta com aproximadamente 20 mil alunos de Educação a Distância que tem direito ao voto, mas poucos o fazem, de acordo com o representante. Para ele, a situação poderia ser diferente e mais facilitada.
“A cada eleição, fazemos uma reunião com o que é preciso mudar. Essa seria uma questão, de atualizar e informatizar o sistema. A regulação do processo de eleição também precisa ser atualizado”, ressalta.

Um dos locais que serviu de sessão para a votação foi a Reitoria da universidade, onde os funcionários da administração votaram. Para a secretária executiva Daniela Carnavale, 40 anos, escolher um novo representante da UFF é uma chance de manter a universidade democrática, também sem intervenção política, investindo em inclusão.
“Sempre foi um sinônimo de democracia este lugar. Ela [universidade] tem que resistir e podemos fazer isso focando no voto. O desafio será manter a faculdade com poucos recursos. É preciso lembrar que educação não é gasto, é investimento”, completa a assistente administrativa Rosely Motta, 56 anos.  

Eleição – Na chapa 1, o atual vice-reitor, Antônio Claudio, concorre ao cargo de reitor ao lado de Fábio Passos, seu candidato a vice. A chapa 2 é representada por Roberto Salles, que foi reitor da universidade entre os anos de 2006 a 2014, e o vice Wainer Silva. O candidato à reitoria da chapa 3 é Sérgio Mendonça, que concorre ao cargo ao lado do vice Francisco Estácio. A apuração dos votos acontece nesta semana. Na hipótese da necessidade de um segundo turno, as votações estão programadas para os dias 14, 15 e 16 de maio, mas a expectativa da comissão eleitoral é que o resultado das eleições seja conhecido já no primeiro turno.

 
Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top