Assine o fluminense

Verão: dias mais quentes em fevereiro

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, o mês de janeiro teve a temperatura mais alta dos últimos 97 anos na capital

Em Niterói, a Praia de Icaraí tem recebido bom público durante toda a semana com as altas temperaturas

Foto: Marcelo Feitosa

Surpreendendo neste ano, o verão promete ser ainda mais quente em fevereiro, de acordo com o instituto Climatempo. Um sistema de alta pressão atmosférica posicionado próximo ao Sudeste vem dificultando a ocorrência das pancadas de chuva generalizadas de fim de tarde. O jeito é se manter hidratado para evitar passar mal devido às altas temperaturas.

Segundo o Climatempo, sem a chuva e sem o vento fresco de origem polar, os dias vão continuar muito quentes na capital e em todo o estado. Nesta quinta-feira (31), a máxima será de 40 graus e a mínima, de 25 graus. Já na sexta (1º), a temperatura pode variar entre 38 e 25 graus. A estimativa é de sol com algumas nuvens, mas sem possibilidade de chuva.

Já no fim de semana, no sábado, há 80% de chance de chover cerca de 4mm, com máxima de 36 e mínima de 24 graus. O dia será de sol com aumento de nuvens e pancadas de chuva à noite. No domingo, pode chover um pouco mais, cerca de 10mm (80%), com temperatura variando entre 33 e 24 graus. A previsão é de sol com muitas nuvens durante o dia e períodos de nublado, com chuva a qualquer hora.

Em Niterói, o verão surpreendeu. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a média deste mês foi de 36,6 graus, mas não é possível fazer uma média histórica, pois, segundo o instituto, os medidores são novos. O período de férias tem lotado ainda mais as praias e praças públicas da cidade. Pelas ruas, qualquer sombra é disputada.

Os amigos Sérgio Soares, de 59 anos, e Darci Cardoso, 58, não deixam de se exercitar durante a manhã na Praia de Icaraí, na Zona Sul, mesmo com o sol forte, mas se cuidam. Antes, durante e depois da atividade, a ordem é se hidratar.

“Com certeza o calor altera a rotina, se der, deixamos para sair de manhã ou de noite e, à tarde, correr do sol”, contou Sérgio.

Mas se tem gente que foge do calor, outros correm para ele. A francesa Eliane Colin, de 69 anos, sempre visita o Brasil no verão.

“Amo o país e amo o calor. Nesta época, a França é muito fria, não gosto, por isso venho para o calor do Brasil. Já estou triste de ir embora”, disse.

De acordo com o Inmet, a previsão para o Rio continua de chuvas ligeiramente abaixo da normal. Porém, não está descartada a ocorrência de tempestades (chuvas e ventos fortes que podem ser acompanhadas de granizo), que são normais durante o verão. Neste ano, a estação está sendo influenciado pelo fenômeno El Niño. Na capital, este é o janeiro mais quente dos últimos 97 anos.

Segundo a Prefeitura de Niterói, as quatro emergências clínicas da rede municipal de saúde de Niterói realizaram em janeiro 400 atendimentos por diarreia. O número está dentro da média, em comparação com anos anteriores. Em caso de emergências, a rede municipal de saúde conta com unidades e profissionais para a assistência médica necessária. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top