Assine o fluminense
Opinião

Obra necessária

Obra necessária

O aniversário de 444 anos de Niterói vai ficar marcado pela ordem de início das obras de alargamento da Avenida Marquês de Paraná, o que promete ser o fim do imenso “gargalo” que atravanca o caminho entre o Centro, a Zona Sul e as regiões Leste e Oceânica da cidade. A primeira experiência de alargamento na região aconteceu poucos anos após a inauguração da Ponte Rio-Niterói, já por conta do aumento do fluxo de veículos. Hoje, a ampliação é uma necessidade e, com certeza, fará toda a diferença em termos de mobilidade urbana.

Mais duas faixas serão criadas no sentido Icaraí, totalizando cinco pistas na Marquês de Paraná, e uma ciclovia será aberta entre a Rua Doutor Celestino, no Centro, e a Rua Miguel de Frias, em Icaraí. O grande corredor ciclístico vai interligar totalmente o eixo de maior movimentação da cidade, entre a Zona Sul e o Centro, o que deve incentivar ainda mais o uso da bicicleta por moradores do município. O projeto inclui reurbanização até a Avenida Amaral Peixoto, com calçadas adaptadas às normas de acessibilidade e criação de uma praça sobre o Mergulhão Ângela Fernandes.

Segundo a prefeitura, as obras começam em dezembro, com a demolição de imóveis desapropriados. Os recursos foram obtidos através do modelo de outorga onerosa, criada para financiar ações do processo de requalificação do Centro. Investidores que tiveram projetos aprovados para a região central da cidade já pagaram ao município R$ 14 milhões, e destes, R$ 11,8 milhões serão aplicados na ampliação da Marquês de Paraná. 

A previsão de entrega é no segundo semestre de 2018. Tomara que a iniciativa tenha êxito e resulte na melhoria do trânsito.

Niterói merece.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Mais notícias de Opinião

Scroll To Top