Assine o fluminense

Boas pedidas na telona

Tem aventura com Tom Cruise, drama de imigrante, suspense com Halle Berry e filme nacional premiado

Cardápio variado para quem gosta de cinema. Acima: Tom Cruise como piloto de avião em “Feito na América”. Mais acima: Halle Berry em “O sequestro”

Divulgação

Uma aventura cheia de ironias e cenas aéreas espetaculares em um avião pilotado pelo próprio Tom Cruise. Essas são as promessas do diretor Doug Liman para “Feito na América”, filme que cria uma curiosa trama para falar do abastecimento de drogas nos Estados Unidos nos anos 1980. Para quem prefere algo mais tranquilo, apesar da larga experiência na indústria cinematográfica, Kogonada estreia em “Columbus” sua primeira direção em longa-metragem. Também é dele o roteiro, que tem dividido opiniões mas sempre com ressalvas positivas, principalmente quanto à fotografia. Tem também um imbróglio que chega ao fim com “O sequestro”. Dirigido por Luis Pietro, o filme estrearia nos Estados Unidos em 2015, mas, com a falência do estúdio Relativity Media, o lançamento do suspense só acontece agora. E mantendo a boa safra nacional, escrito e dirigido por Fábio Meira, que confessou ter se inspirado em uma história da própria família, o premiado “As duas Irenes” já foi chamado pela crítica de mais um belo momento no Brasil no cinema da atualidade.

Em “Feito na América”, Tom Cruise interpreta o piloto Barry Seal, que durante os anos 80 traficava armas para a CIA e também drogas para o Cartel de Medellín, controlado por Pablo Escobar. Os principais momentos do personagem foram gravados na Colômbia. Segundo o diretor, Seal não será mostrado como um vilão, mas sim, como resultado de seu meio. 

No drama “Columbus”, Jin (John Cho), um coreano criado na América, se encontra “preso” em Columbus, Indiana, enquanto visita seu pai, que está quase morrendo. Casey (Haley Lu Richardson) também vive na cidade, cuidando de sua mãe. Sobrecarregados com as responsabilidades que lhes foram impostas, os dois acabam encontrando refúgio um no outro, conforme exploram a arquitetura da cidade. 

Já em Kidnap, título original de “O sequestro”, Halley Berry interpreta Karla, mãe divorciada que trabalha como garçonete para sustentar o filho Frankie (Sage Correa). Num passeio a um parque de diversões, Karla acaba passando por um pesadelo: Frankie é sequestrado. Desesperada, ela embarca numa corrida contra o tempo para resgatá-lo. 

A estreia de Kogonada em direção de longa em “Columbus”, acima. E o belo nacional “As duas Irenes”, baseado em história pessoal do diretor Fábio Meira, mais acima

Divulgação

No nacional “As duas Irenes”, uma menina de 13 anos, de uma família tradicional do interior, descobre que o pai tem uma filha com outra mulher, da mesma idade dela e o mesmo nome, Irene. A partir daí, busca descobrir quem é a irmã e acaba mergulhando numa viagem de 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Scroll To Top