Assine o fluminense

Dueto inédito em Niterói

Tecladista Alex Meirelles e saxofonista Chico Costa lançam o show ‘Canções sem Letras’ no Teatro Municipal de Niterói

Embora sejam amigos há 26 anos, só agora se reuniram para lançar um projeto em parceria

Foto: Divulgação

Canções sem Letras é o nome do dueto do compositor, arranjador e tecladista Alex Meirelles com o saxofonista e intérprete Chico Costa. O show dos instrumentistas acontece amanhã, às 19h30, no Teatro Municipal de Niterói. 

Com melodias românticas, vestidas de sofisticadas harmonias e suave ambientação sonora, traz um repertório inédito para cidade de Niterói, composto por canções como “Vision”, música de trabalho, “Sereia do Leblon”, “Duas Asas Delta”, “English Lavender”, “Oju Obá”, “A Volta”. Criadas por Alex ao longo de sua carreira, artista este que carrega na sua bagagem grandes parcerias musicais. 

“Comecei trabalhando com Antonio Carlos e Jocáfi já na parte comercial, estudei na Unirio, mas acabei aprendendo na prática o ofício da profissão. Comecei cedo a fazer shows. Depois dessas apresentações, surgiram outras pessoas na minha carreira. Conheci Paulo Moura, trabalhei com ele muitos anos. Inclusive, nesse show, tem duas músicas que fizemos em parceria. E continuei trabalhando, conheci Martinho da Vila, participei da gravação de vários discos e gravei os meus também. Tenho quatro discos autorais. Ainda tenho guardado um arquivo com canções que eu não sei como vou lançar, porque agora são outros patamares. A mídia em CD se tornou ultrapassada, as pessoas podem nem ter mais um toca-CD em casa. Às vezes, você se esmera para fazer um CD, gravado com uma resolução enorme, e a pessoa vai escutar em um computador, sem grave, sem nada. Embora a tecnologia esteja à frente, nessa parte houve um retrocesso, na qualidade do som ouvido, embora agora haja as caixas supercompactas. Mas vamos ver como se desenvolve”, confessa o artista, que participou de todos os 13 CDs da banda Cidade Negra, além de ter no currículo trabalhos com grandes nomes da música brasileira, como Vanessa da Mata, Zizi Possi e Marcos Suzano. Alex Meirelles ainda foi indicado ao Grammy Latino com o disco “Estação Leopoldina”, de Paulo Moura, do qual foi produtor musical e arranjador.

Alex e Chico se uniram para estrear na cidade de Niterói esse projeto que já vem sendo planejado há muito tempo e o Teatro Municipal foi escolhido para o grande momento. Eles, que têm uma amizade de muitos anos e sonhavam com esse espetáculo, estão ansiosos na espera de subir ao palco juntos. 

“Eu conheci o Alex 26 anos atrás, quando fomos tocar juntos com a cantora Daúde. Depois, ele saiu do grupo e eu continuei, mas ficou a amizade. Tempos mais tarde, ele juntou um pessoal para fazer duas apresentações no Espaço Cultural Sérgio Porto, no Rio. Lembro que meu filho era neném e a gente levou ele ao show. Fiquei impressionado, achei que eram músicas muito bonitas. Sempre que encontrava com ele, ficava ‘enchendo o saco’ para fazer um espetáculo comigo. Passaram os anos e nós chegamos a gravar umas três músicas e não levamos adiante o projeto. Só hoje que conseguimos nos juntar para fazer esse espetáculo que estreia amanhã. Assumimos isso, dedicamos nosso tempo e energia para fazer esse trabalho como carro-chefe. É uma enorme alegria estar neste projeto ao lado do Alex”, admite Chico Costa, que hoje investe nesse novo projeto, mas já tocou com O Rappa, Eduardo Dussek, Claudette Soares, Dôdo Ferreira, Ronaldo Diamante, entre outros. 

Os músicos ainda destacaram a originalidade desse tipo de show, pois, pelo fato de ser todo instrumental, transmite a sensação de tranquilidade e harmonia ao possibilitar ouvir as canções sem letras e poder criar imagens e meditar. 

O Teatro Municipal de Niterói fica na Rua Quinze de Novembro, 35, no Centro. Dia 19, às 19h30. Preço: R$ 20 (inteira). Classificação: livre. Telefone: 2620-1624.  

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Scroll To Top