Assine o fluminense

Estreias surpreendentes

Tem Michael Fassbender, ação coreana, drama argentino e até uma homenagem a Lygia Fagundes Telles

“Roda Gigante”, novo filme de Woody Allen, que abre o‘23º Búzios Cine Festival’

Foto: Divulgação

Uma semana de estreias heterogêneas e pra lá de interessantes. Em “Boneco de Neve”, história de crime escrita por Jo Nesbo, Harry Hole (Michael Fassbender) é um detetive que investiga o desaparecimento de uma jovem mãe. Tudo o que ficou dela é um lenço rosa dado por seu filho, que apareceu em um boneco de neve no quintal de sua casa. Conforme se aprofunda no caso, ele percebe que pode estar atrás do primeiro serial killer da Noruega. O elenco também conta com Charlotte Gainsbourg. Tomas Alfredson assina a direção. 

Inspirado no livro “O Mundo Místico dos Caruanas da Ilha do Marajó”, o novo longa de Tizuka Yamasaki, “Encantados”, conta a história de Zeneida (Carol Oliveira), filha de um importante político do Pará, que sai de Belém com a mãe Zezé (Letícia Sabatella), os sete irmãos e a empregada Cotinha (Dira Paes) e vai para Ilha do Marajó. Lá a menina passa por seu rito de passagem e seu dom de pajé, que, até então, era sufocado pela família na capital paraense, se aflora.  

O documentário “Lygia, uma escritora brasileira” fala sobre a vida da escritora Lygia Fagundes Telles. A trajetória pessoal e profissional dessa premiadíssima escritora desde a década de 1940 até os dias de hoje. Dirigido por Hélio Goldsztejn, a história da autora e de suas obras é narrada através do olhar de outros profissionais da área e amigos, como Jô Soares, Maria Adelaide Amaral e também de seus familiares. 

Coprodução Brasil-Argentina, “Ninguém Está Olhando” tem direção de Julia Solomonoff. A história é centrada em Nico, um ator argentino que tomou uma decisão que pode mudar sua vida para sempre: romper de maneira abrupta o relacionamento às escondidas que tinha com Martin, seu produtor em um série de TV. Assim, ele abandona sua carreira promissora para começar do zero em Nova Iorque. 

Mostra Maricá Cinema e Memória terá início nesta quinta

Foto: Divulgação

A Coreia do Sul entra mais uma vez no circuito de estreias deste ano com “A Vilã”, aventura dirigida por Byung-gil Jung. Na história, uma menina treinada desde a infância para ser uma assassina sanguinária aceita um acordo de trabalho que a libertará do árduo ofício depois de dez anos de serviço. Mas, mesmo depois de cumprir o prazo e começar a trilhar uma rotina normal, dois homens aparecem e a colocam de frente com seu passado. 

Uma explosiva relação familiar é o ponto de partida de “Quando o galo cantar pela terceira vez, renegarás tua mãe”, primeiro longa-metragem de Aaron Salles Torres, com sessões a partir desta quinta-feira (23), às 21h30, no Estação Net Rio, em Botafogo, Rio de Janeiro. Nascido no Mato Grosso do Sul, Aaron Salles Torres é formado em Cinema com ênfase em direção e roteiro pela Escola do Instituto de Arte de Chicago. Trabalhou em produções como “Rio Eu Te Amo” (2014), a série “Vai Que Cola” (2013 a 2016) e “Vai Que Cola – O Filme” (2015). O título, retirado do conto “Feliz Aniversário”, de Clarice Lispector, antecipa a narrativa fragmentada e recheada de mistérios, que explora a conturbada convivência de Zaira (Catarina Abdalla), uma mulher ressentida, e Inácio (Fernando Alves Pinto), seu filho esquizofrênico funcional e homossexual. O thriller psicológico é inspirado em personagens reais, vizinhos de prédio do diretor. 

 

Começa o ‘23º Búzios Cine Festival’  

Desta quinta-feira (23) a 26 de novembro acontece o 23º Búzios Cine Festival, evento que já faz parte do calendário da cidade e leva para moradores e visitantes uma programação cheia de filmes inéditos em sessões de pré-estreia, que acontecem no Gran Cine Bardot, e sessões populares de grandes sucessos do último ano, no Cinema da Rasa.  

A abertura do festival, nesta quinta, terá a exibição para convidados de “Roda Gigante”, novo filme de Woody Allen. Até o fim do evento, o público poderá assistir aos filmes no Gran Cine Bardot, retirando os ingressos 30 minutos antes das sessões.  

Outros grandes títulos estarão na programação do festival: os brasileiros “O Nome da Morte”, estrelado por Marco Pigossi e Fabiula Nascimento, e “Encantados”, aventura dirigida por Tizuka Yamazaki. 

Para as sessões populares, o festival selecionou títulos que vão agradar toda a família. Do cinema brasileiro foi selecionado “Amor.com”, comédia romântica dirigida por Anita Barbosa e estrelada por Ísis Valverde. Entre os sucessos internacionais, “Planeta dos Macacos: A Guerra” e “La La Land: Cantando Estações”, musical com Emma Stone e Ryan Gosling vencedor de seis Oscars. 

Nos dias 23 e 24, o Gran Cine Bardot também sedia o 16º Show Búzios. Nos dois dias, trailers e campanhas dos futuros lançamentos serão exibidos e os balanços de 2017 serão apresentados, nesse encontro entre exibidores e distribuidores, que promove um debate sobre o futuro do cinema no Brasil. 

  

Maricá e sua memória  

Estreia nesta quinta-feira (23) e vai até o dia 26 a primeira “Mostra Maricá Cinema e Memória”, voltada para o resgate da memória local através das produções nacionais assistidas nas antigas salas de cinema da cidade. 

Os filmes foram selecionados a partir da pesquisa que os idealizadores do projeto - Clarissa Nanchery e Rodrigo Freitas, cineastas que viveram sua infância em Maricá - fizeram com os antigos moradores da cidade.  

Além dos sucessos do passado, o que inicialmente era material de pesquisa para a curadoria se transformou em novos filmes que também fazem parte da programação da Mostra. 

O site da mostra - maricacinemaememoria.com - disponibiliza a programação completa do evento e parte do material de pesquisa realizada no projeto, com informações sobre os antigos cinemas de Maricá. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Scroll To Top