Assine o fluminense

MPB pelo viés do blues

Toni Platão e a banda Blues Etílicos se reúnem no projeto Blues Platônicos, e única apresentação amanhã, no Teatro da UFF

Grupo pretende prestar tributo aos compositores da MPB por meio da releitura de grandes sucessos nacionais pelo viés do blues. Repertório traz nomes como Noel Rosa, Caetano, Gil, Cazuza, etc

Divulgação: Ricardo Fasanello

Nesta quinta-feira (14), estreia às 20h, no Teatro da UFF, em Niterói, a apresentação musical “Blues Platônicos”, que reúne pela primeira vez, no mesmo palco, a voz soul sentimental de Toni Platão e a excelência sonora da banda Blues Etílicos, sob a batuta do produtor e compositor Nilo Romero, idealizador do projeto.

Ainda que o projeto seja parte do blues, não é a única temática do repertório deste novo show, que pretende também prestar tributo aos compositores da MPB por meio da releitura de grandes sucessos nacionais pelo viés do blues. O público pode esperar por um show bem especial.

“As músicas estão no inconsciente coletivo dos brasileiros e, mesmo sendo muitas das décadas de 50 a 80 do século passado, é impressionante como são atuais. Temos Dorival Caymmi, Noel Rosa, Caetano Veloso, Itamar Assumpção. Um verdadeiro caldeirão musical”, afirma Flávio Guimarães, gaitista da banda.

Com grandes expectativas para o show, nove apresentações realizadas com casas cheias e um feedback bastante positivo do público, o cantor Toni Platão conta que o show realmente surpreende e, principalmente, diverte.

“É tudo o que você sempre ouviu como você nunca ouviu”, declara o artista. “Podem esperar um repertório feito por clássicos de compositores que fizeram e ainda fazem parte da história da MPB”. 

Começando por Noel Rosa (“Filosofia”) e finalizando com Lula Queiroga (“Dois Olhos Negros”), o show Blues Platônicos investe na riqueza da música popular criada no século XX, trazendo um time de compositores do quilate de Chico Buarque (“Construção”), Lupicínio Rodrigues (“Esses Moços”), Dorival Caymmi (“Noite de Temporal”), Titãs (“Sonífera Ilha”), Carlinhos Brown (“Maria de Verdade”), Gonzaguinha (“Comportamento Geral”), Gilberto Gil (“Expresso 2222”), Luiz Ayrão (“Nossa Canção”), Itamar Assunção (“Fico Louco”), Dona Ivone Lara (“Sonho Meu”), Caetano Veloso (“Oração Ao Tempo” e “Como 2 e 2”) e uma das parcerias de Nilo com Cazuza (“Brasil”).

A banda acabou de fazer uma temporada semanal no Rio, e afirma que isto aqueceu bem as turbinas para o próximo show. Flávio ainda comenta sobre a expectativa para a apresentação na Cidade Sorriso.

“É uma cidade musical. O Teatro da UFF tem uma qualidade impressionante, desde a equipe técnica até a acústica da sala”, elogia.

Toni, por sua vez, ainda reforça que, por parte deles, é sempre uma casa cheia e tendem a atender as emoções da plateia e também afirma que o Teatro da UFF é um lugar que ele e o grupo têm um carinho muito especial.

“No meu caso, fora as outras felizes passagens por esse palco, sou ex-aluno. Tirando quem viu, ninguém acredita, mas fiz um semestre de Física na UFF”, revela.

O Blues Etílicos é um conjunto brasileiro de blues criado em 1985 no Rio de Janeiro. É composto por Flávio Guimarães (gaitista), Cláudio Bedran (baixista), Otávio Rocha (guitarrista), Greg Wilson (cantor e guitarrista) e Gil Eduardo (baterista).

Nascido em 1963, Toni Platão é um cantor brasileiro que foi vocalista da banda de rock Hojerizah na década de 80. Seguiu em carreira solo a partir dos anos 90, escolhendo o soul e a MPB. Em 2011, Toni se juntou a Dado Villa-Lobos, Dé Palmeira e Charles Gavin para formar o supergrupo Panamericana, que toca sucessos do rock sul-americano.

 
Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top