Assine o fluminense

Nos riffs de Reynolds

Tim Reynolds abre a turnê do CD “My Way” no Teatro Municipal de Niterói

Reynolds recebe no show no Municipal, dois convidados especiais: Carlos Malta e Gabriel Grossi

Foto: Divulgação

Tim Reynolds abre a turnê do Brasil do CD “My Way” em Niterói, no Teatro Municipal, domingo (26), às 19h. Apesar do artista já ter vindo ao Brasil quatro vezes, com a Dave Matthews Band, banda da qual ele é guitarrista, e também com a sua banda elétrica TR3, é a primeira vez no País com seu show solo acústico.

“Estou ansioso para começar minha turnê em uma cidade que não conheço. Tocar acústica solo me faz sentir completo. É como respirar, não posso evitar. Preciso tocar sozinho. Quando estou tocando, estou pensando em como posso fazer meu som de guitarra de seis cordas ou doze cordas como outros instrumentos orquestrais e isso me desafia a tocar de formas diferentes. Sou grato por estar tocando em mais e mais shows individuais todos os anos”, relata Reynolds.

Sua turnê de três shows pelo País contará com participações especiais por cada cidade que passar. Carlos Malta, ícone da música instrumental brasileira, e Gabriel Grossi, considerado uns dos melhores gaitistas do mundo, estarão presentes no show de Niterói. Depois daqui, a turnê segue pelo Rio, Belo Horizonte e São Paulo, e terão outras participações como a de Pedro Agapio, vocalista e violonista da banda 3Steps, e Fernando Anitelli, vocalista de O Teatro Mágico.

“Estou muito animado para tocar com Carlos e Gabriel. Eles são as pessoas mais doces do mundo. Estou convencido de que Carlos pode provocar uma tempestade com sua flauta. Uma vez estávamos em um bar e ele estava usando o fone de ouvido e começou a brincar com o canudo em sua bebida. Ele fez um som com aquilo e todos ficaram maravilhados. E Gabriel é o melhor harmônico do mundo, sem dúvida. Quando nos encontrarmos, vamos descobrir algumas músicas que todos conhecemos ou apenas improvisaremos. Nós vamos arrasar, não importa como”, desabafa Reynolds.

O interessante dos shows de Tim Reynolds é que o artista não costuma escolher o setlist com antecedência. Por isso, seus fãs não têm acesso às músicas que vão encontrar no show, é sempre uma surpresa. Só 15 minutos antes de subir do palco.

“Quase sempre faço a setlist logo antes do show. Eu faço o mesmo com os shows do TR3 e DMB. É um processo orgânico. Eu gosto de sair da vibração do camarim. Eu coloco músicas diferentes todas as noites de acordo com o que estou sentindo e com o clima do público”, explica o guitarrista.

Apesar disso, o repertório do show normalmente tem músicas que abrangem toda a carreira do guitarrista, além de covers de artistas como Led Zeppelin, Prince, James Brown e Jethro Tull, entre outros.

Vencedor de um Grammy com Dave Matthews e indicado duas vezes por “música instrumental” (e algumas outras com a Dave Matthews Band), com uma carreira musical que abrange mais de 35 anos, o guitarrista Tim Reynolds é conhecido por seu domínio de melodia e timing e por sua  habilidade de improvisar em qualquer instrumento que toca. Tendo explorado a maioria dos estilos musicais, do rock, do jazz e do blues ao clássico e ao reggae, a versatilidade musical de Reynolds fica cada vez mais evidente. 

Reynolds conta que, depois do show em Niterói, tem alguns dias de folga e pretende se programar para conhecer a cidade e está ansioso para isso.

“O Brasil é fantástico. Tem uma incrível e abrangente vibração, desde a música até a excelente comida, bebidas e café. As pessoas sempre são tão calorosas, acolhedoras e apreciam minha música. O Brasil é um país tão lindo com muitos lugares geográficos legais. Animado para o verão no Brasil”, relata o artista.

O Teatro Municipal de Niterói fica na Rua Quinze de Novembro, 35, Centro. Os ingressos custam R$ 180 (inteira) e morador de Niterói paga meia-entrada.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Scroll To Top