Assine o fluminense

Obras em ferro ocupam a paisagem

Obras feitas em aço corten, expostas no Caminho Niemeyer

"Monumento ao Horizonte”, de Felippe Moraes, e “O Goleiro”, de Rubens Gerchman”, obras feitas em aço corten, expostas no Caminho Niemeyer

Foto: Divulgação

Aço corten. Anticorrosivo. Forte. Utilizado na construção civil, apresenta, em média, três vezes mais resistência à degradação que o aço comum. Patinável: contêm pequenas quantidades de elementos de liga, como cobre, fósforo, níquel e cromo, contribuindo para a formação de uma pátina que o protege da ação corrosiva na atmosfera oxidante de ambientes urbanos. Usado, também, em monumentos, garantindo que fique ali, resistente, por muito, perpetuando a obra de um artista. Agora, o público de Niterói pode contemplar o “Monumento ao Horizonte”, de Felippe Moraes, e “O Goleiro”, de Rubens Gerchman”, obras feitas em aço corten, expostas no Caminho Niemeyer.

Contemplada em primeiro lugar pelo Prêmio Arte Monumento Brasil 2016, da Funarte, “O Monumento ao Horizonte”, de 4,8m de altura foi instalado em um píer no Caminho Niemeyer, convidando o público a interagir com obra e observar o horizonte da cidade do Rio de Janeiro.

A escultura é o resultado da pesquisa sobre o horizonte e a possibilidade calcular sua distância até o observador, do artista plástico Felippe Moraes, que vem desenvolvendo este trabalho desde o início de sua carreira. 

A estrutura se configura como uma grande torre, em que o visitante é convidado a subir seus degraus e observar a paisagem de uma estreita fresta, realçando o horizonte e o ambiente que o rodeia. A obra pretende proporcionar um momento de introspecção e silêncio em meio à Baía de Guanabara, que circunda a escultura. 

Já o trabalho do artista plástico Rubens Gerchman, “O Goleiro”, também vencedor do Prêmio Arte e Monumento Brasil 2016 da Funarte, está exposto para visitação do público na Praça Juscelino Kubitschek, no Centro da cidade. 

Inspirada pela passagem da tocha olímpica por Niterói, a escultura tem objetivo de criar um legado de artes visuais em lugares públicos nas cidades por onde passou a chama dos Jogos Olímpicos Rio 2016. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Scroll To Top