NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Rock com psicodelia

A 335 mescla o rock, que é o DNA da banda, com elementos suingados e psicodélicos

Foto: Divulgação/Gabriel Manarte

Composta por três irmãos e um amigo de infância, a banda 335 lança hoje seu primeiro EP, intitulado “O meu sonho eu não controlo”, em todas as plataformas de música digital. Formada na Região Oceânica de Niterói, o grupo une em seu registro de estreia diversas referências do rock alternativo com tons da psicodelia brasileira. 

O nome “335” vem do número da casa dos irmãos Lucas, Daniel e Davi Vale no bairro de Itaipu, na Região Oceânica. Foi lá que eles começaram a tocar e criaram um home studio. A ideia de iniciar uma banda surgiu da vontade de participar de um festival na escola onde estudavam. Na época, sem um vocalista, eles incentivaram o amigo de infância Lucas Rangel a cantar no grupo. E a jornada da banda foi muito além do evento para o qual foi criada, passando por casas, festivais e lonas culturais de Niterói e do Rio de Janeiro.

“O primeiro EP é o retrato de uma imersão em composições, novas influências e gravações. O trabalho mescla o rock, que é o DNA da banda, com elementos suingados e psicodélicos. O EP mostra bem a diversidade musical da 335, perpassando por violões de 12 cordas, um cover surpresa, uma participação especial da cantora Cau Lua e a faixa-título, ‘Meu sonho eu não controlo’, com riffs agressivos e vocais rasgados”, revela Lucas Vale.  

Com o amadurecimento e a experiência adquirida ao vivo, eles começaram a criar suas faixas autorais. O primeiro single lançado foi “Alice”, uma verdadeira homenagem a uma das maiores influências do grupo na época, a banda americana Alice in Chains. “Vendedor de Doce”, lançada em 2018, traz uma sonoridade muito mais pop e conta a história de um menino que saiu de casa aos sete anos e foi seduzido por uma enigmática maleta de doce dourada. Ainda no ano passado, eles voltaram a trazer elementos agressivos do rock no single “Luisa”.

Esse caminho de experimentos ganhará corpo em “O meu sonho eu não controlo”, EP de estreia do grupo, gravado com calma no próprio estúdio da banda, que conta com a participação especial de Cau Lua. A masterização foi feita por Toney Fontes. O trabalho está disponível em todos as plataformas de streaming.

Banda é formada pelos irmãos Lucas, Daniel e Davi Vale, e pelo amigo Lucas Rangel

Foto: Divulgação

Homenagem – Uma ode à liberdade e à autoaceitação. Assim é “Carta Ao Jorge”, o último single lançado pela banda antes do EP completo. Ao mesmo tempo que saúda Jorge Ben, a letra abraça as incongruências estilísticas do próprio grupo como parte de sua identidade. 

Em comum com o Jorge da letra, desde o início de sua trajetória, está o fato de a banda buscar quebrar padrões e paradigmas com uma sonoridade plural e uma vocação lírica ímpar. Sem se identificar com as temáticas recorrentes nos sucessos radiofônicos, o quarteto busca inspiração na sua própria dificuldade em seguir os padrões estéticos da poesia musical, em versos rasgados, sem coro ou métrica.

“A letra de ‘Carta ao Jorge’ fala de um conflito real que a banda passou em seus processos de composição e criação. Foi quando, ainda no início, nos encontramos com o Jorge Ben Jor, não pessoalmente, mas tivemos um encontro real com sua poesia e música. Embora a gente não considere nossas letras nem nossas melodias parecidas com as dele, vimos algo em comum. Algo que seria impossível nominar, uma espécie de espírito, de sarcasmo, de loucura, de liberdade de criar e compor. A música é um agradecimento por ele contribuir para sermos quem somos também”, ressalta Lucas Rangel. 

A 335 usa como agregadores os seus laços familiares e de amizade para construir uma sonoridade rica em referências. Formado ainda na adolescência dos músicos, o grupo foi além e levou suas canções a alguns dos principais palcos cariocas. Agora, eles se voltam para o lançamento de seu primeiro EP. Um compacto com cinco faixas inéditas, com inspirações que vão de Tom Zé a Boogarins.

“Niterói é uma cidade com muitos talentos artísticos inspiradores, e é também a cidade onde nascemos e nos encontramos. É com muita alegria que convidamos todos para ouvir nosso primeiro EP. Além disso, em breve, teremos shows pela cidade”, convida Lucas Vale. 

Scroll To Top