Assine o fluminense

Talentos na telona

Clint Eastwood está de volta em ‘A Mula’ e Melissa McCarthy se aventura no drama em ‘Poderia Me Perdoar?’

“Alita: Anjo de Combate” é um longa baseado no mangá homônimo do japonês Yukito Kishiro

Foto: Divulgação

Esta semana de lançamentos será marcada por presenças icônicas e surpresas: temos Clint Eastwood vivendo mais um de seus “durões” que marcaram as telonas; uma ficção científica com o dedo do aclamado James Cameron; Melissa McCarthy, personalidade conhecida por protagonizar comédias, vivendo um drama inspirado em fatos, que lhe rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor Atriz.

Clint Eastwood ataca mais uma vez como ator e diretor em uma mesma produção - e, claro, no melhor estilo badass, característico de filmes como “Gran Torino” (2008), “Menina de Ouro” (2004), “O Destemido Senhor da Guerra” (1986), entre outros. Em “A Mula”, Leo Sharp é um vencedor nato. Coleciona desde prêmios por exercer atividades como paisagista e decorador até condecoração por ter lutado na Segunda Guerra Mundial. Um dia, surpreendentemente, ele é pego transportando o equivalente a 3 milhões de dólares de cocaína para o cartel mexicano. 

“Alita: Anjo de Combate” é um longa baseado no mangá homônimo do japonês Yukito Kishiro, que dá um show de efeitos especiais com direção de Robert Rodriguez e produção de, nada mais nada menos, que James Cameron e Jon Landau. Na ficção científica, a ciborgue Alita desperta em um futuro altamente tecnológico e é cuidada por um cientista, que percebe que ela não é só um robô. Enquanto Alita é perseguida por seu passado, descobre que possui habilidades únicas de combate, que a ajudarão a se proteger das forças que buscam destruí-la. 

Dirigido por Fernando Sanches, o suspense nacional “A Pedra da Serpente” acompanha Joana, uma mulher que acaba de passar por um aborto já nos últimos meses de gestação e decide tirar férias em uma cidade conhecida por misteriosos casos que envolvem extraterrestres. Logo na primeira noite, ela atropela um homem, cuja esposa a convence de que está envolvida em mais um caso alienígena no local. 

Em “A Mula”, Leo Sharp é um vencedor nato. Coleciona desde prêmios por exercer atividades como paisagista e decorador até condecoração por ter lutado na Segunda Guerra Mundial.

Foto: Divulgação

Baseado em fatos, “Poderia Me Perdoar?”, de Marielle Heller, conta a história de Lee Israel (Melissa McCarthy), uma jornalista que se envolve em um rentável e ilegal negócio: ela escreve cartas se passando por figuras famosas já falecidas. Com o tempo, pensando em otimizar o lucro, ela passa a roubar os textos originais em arquivos e vendê-los, o que torna a empreitada cada vez mais arriscada. 

Com vozes de Denise Fraga, Mateus Solano e Matheus Nachtergaele, a animação nacional “Tito e os pássaros” conta a história de um menino que, junto de seu pai, descobre a cura para uma estranha doença que é contraída por intermédio do susto. 

“As Ineses”, produção de parceria entre Brasil e Argentina dirigida pelo cineasta Pablo José Meza, retrata a relação de Carmen e Rosa, que, além de amigas e vizinhas, também compartilham de inúmeras coincidências: têm o mesmo sobrenome, foram mães no mesmo dia, tiveram seus filhos no mesmo hospital... Porém, quando elas observam os recém-nascidos, notam que aconteceu algo errado e começam a suspeitar que as crianças tenham sido trocadas na maternidade. 

A comédia dramática “Made in Italy”, de Luciano Ligabue, mostra Riko, um homem que se sente sem sorte por viver insatisfeito com seu trabalho e com a sociedade, além de estar atravessando dificuldades para sustentar sua família. No dia a dia, sua única válvula de escape são os amigos, que decidem levá-lo a Roma com o objetivo de aliviar a tensão de sua crise.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top