Assine o fluminense

Time de peso unido pela arte

A Sala de Cultura Leila Diniz, no Centro de Niterói, recebe a 5ª edição do ‘Entreartes’, de 5 a 28 de setembro

A artista plástica Maria Lúcia Maluf, a artista plástica Glória Marchesini, a escultora Duda Oliveira e o arquiteto e lighting designer Widimar Ligeiro estão juntos no ‘Entreartes’ de setembro, mais um evento realizado por Cacau Dias

Foto: Divulgação

Acontece entre os dias 5 e 28 desse mês a 5ª edição do “Entreartes”, na Sala de Cultura Leila Diniz. O evento é conhecido por mesclar nomes conhecidos e inéditos da arte de diversas áreas, como escultores, designers, entre outros. Nessa edição, os artistas que integram o projeto são: Duda Oliveira, Gloria Marchesini, Maria Lúcia Maluf e Widimar Ligeiro. O projeto é idealizado pela produtora cultural Cacau Dias. 
Para a edição atual, além das exposições, durante a abertura do evento no dia 5, o público vai poder participar de uma degustação de pipocas gourmet, frutas com chocolate e espumante. 
“Ao longo dessa trajetória, mudamos bastante, mas o objetivo principal é o mesmo, fomentar a arte em Niterói. Minha prioridade é que o artista seja niteroiense ou atue na cidade. Não tenho uma arte ou estilo que seja de minha preferência. Eu observo a obra e, se me identificar e gostar do que vejo, convido o artista para integrar o time. Também faço questão de não adotar uma locação fixa e estar sempre inovando”, afirma Cacau Dias. 

A escultora Duda Oliveira participa pela terceira vez do “Entreartes”, e agora lança a exposição “O Segundo Sexo de Simone de Beauvoir”. A artista apresenta releituras voltadas para a personalidade e empatia da mulher em suas demasiadas representações sociais. A questão ambiental é uma constante em sua vida e podemos ver o reflexo nas suas obras. Nascida no berço da pesca, Duda utiliza como material para as peças atuais o metal naval. 

“Quis trazer alguns elementos do contexto mulher por outra perspectiva. Sempre vemos representações femininas com temáticas sobre o mercado de trabalho, estética e afins. Escolhi mostrar outro ângulo: retratar nossas dores, as dores do parto, o sofrimento, a alegria, o choro, nosso exagero de sentir. Somos intensas para tudo e sempre funciona. Existe tanta verdade no nosso dia a dia. Nossa visão é periférica e muito contundente, não tem como analisar o universo feminino e ter parcialidade”, defende Duda Oliveira. 

A artista plástica Maria Lúcia Maluf possui uma longa trajetória de exposições e agora faz sua estreia no “Entreartes” com o título “Hostil/Sedutor”, onde apresenta o alfinete como elemento principal e aborda a questão da dualidade, ao longo de dez obras de montagem do objeto em acrílico sob tela.

“‘Hostil/Sedutor’ traduz a minha ideia de oposição, algo que sempre persegui no meu trabalho como desafio. Encontrei isso no alfinete por acaso, no passado, quando costurava. Ele é um objeto agressivo e, ao mesmo tempo, sedutor, pois brilha. Em conjunto, você não percebe a agressividade, apenas o resultado da união. A dualidade é uma característica humana, todos nós possuímos tanto agressividade quanto bondade”, explica Maria Lúcia Maluf. 

Já o arquiteto e lighting designer Widimar Ligeiro traz em sua bagagem 30 anos criando luminárias. Estreia agora com sua coleção intitulada “Luz in Cena”, onde apresenta luminárias decorativas e esculturas luminosas desenhadas por ele, inclusive peças inéditas e diferentes possibilidades de aplicações. 

“A exposição é um retrato de um trabalho longo, que venho realizando em projetos de iluminação. Havia a necessidade de possuir uma identidade própria, única e exclusiva. A questão da originalidade vai ser revelada através de alguns trabalhos que fiz e tenho como acervo. Um ponto interessante é que vamos mostrar imagens do processo criativo: o croqui, o desenho técnico, o 3D e a renderização da peça”, conta Widimar Ligeiro. 

Para completar o time de expositores, a artista plástica Glória Marchesini une duas paixões pessoais: a escultura e o paisagismo. Apresenta lindas esculturas e telas, nas quais expressa suas emoções através da arte. 

“Sou designer de interiores e paisagista e, em determinado momento da minha vida, foquei muito nesse lado. Minhas telas mostram esse reflexo e lembram plantas. A minha marca na escultura é aliar a peça a um minijardim de suculentas. Em certa ocasião, também já fiz com um terrário”, revela Glória Marchesini. 

A Sala Cultural Leila Diniz fica na Rua Prof. Heitor Carrilho, 81, no Centro de Niterói. Abertura 5/09, às . Entrada franca. Telefone: 2717-4055. 

 

 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top