Assine o fluminense

Um espetáculo-instalação na cidade

‘Grande Sertão: Veredas’ faz temporada no Teatro Popular

Adaptação do romance de Guimarães Rosa marca o retorno de Bia Lessa à direção teatral

Foto: Divulgação

Neste sábado (15), às 19h, o Teatro Popular Oscar Niemeyer inaugura a temporada da encenação de um dos mais emblemáticos romances modernistas da literatura brasileira, “Grande Sertão: Veredas”, escrito por João Guimarães Rosa no século XX e adaptado por Bia Lessa para o teatro. 

A peça, classificada como um espetáculo-instalação, vem a Niterói pela primeira vez após rodar 11 cidades em apenas um ano e conquistar 13 importantes prêmios dentre mais de 40 indicações. Até 30 de junho, o Teatro Popular Oscar Niemeyer comportará em seu palco uma grande estrutura de formato parecido com uma gaiola, onde o elenco executará, de sexta a domingo, sob uma atmosfera densa como a trama demanda, a versão teatral da epopeia narrada pelo protagonista Riobaldo, interpretado por Caio Blat. 

Em cena, Riobaldo atravessa o sertão com o objetivo de combater Hermógenes (José Maria Rodrigues), seu maior inimigo, e viver seu amor por Diadorim (Luiza Lemmertz). O ator Caio Blatt explica que, apesar de interpretar Riobaldo, a identidade do personagem foi construída coletivamente durante os ensaios.

“O nosso trabalho de descoberta e composição coletiva do Riobaldo foi um processo de autodescoberta, de perceber toda humanidade em nós, todo desejo em nós, toda falha em nós... A Bia Lessa conduziu um processo inteiramente coletivo. Todos os atores fizeram o Riobaldo em algum momento. Isso que interessava: a multiplicidade de visões a partir da peculiaridade de cada um. Era tudo feito imediatamente de forma intuitiva e coletiva”, lembra o ator.

A montagem marca a volta de Bia Lessa ao teatro após trabalhar com cinema, ópera e artes plásticas. 

“‘Grande Sertão: Veredas’ é uma obra que eu amo desde o primeiro contato. Quando me deu esse desejo de voltar ao teatro, era importante que fosse uma volta com questões que realmente me interessassem e pudessem me levar para um outro lugar. O ‘Grande Sertão’ traz imensas questões: estéticas, questões da ordem do conteúdo social, psicológico... Achei que seria um grande desafio”, declara Bia. 

Segundo a dramaturga, a instalação é fundamental, pois esclarece um conteúdo da própria obra de Guimarães Rosa. 

“Ele começa o livro com um travessão e termina com um sinal do infinito. Isso quer dizer que não acaba nunca. Termina emendando com o início. A ideia da instalação é de manter essa permanência. Em cena acontece o encontro dos atores com a palavra do Guimarães e, depois, continua ali, em exposição para o público. Permanece”. 

O Teatro Popular Oscar Niemeyer fica na Av. Jornalista Rogério Coelho Neto, s/n, no Caminho Niemeyer, Centro de Niterói. Inaugura sábado (15), às 19h, e fica em cartaz até 30 de junho, com apresentações de sexta a domingo, no mesmo horário. Preço: R$ 20 (inteira). Classificação: 18 anos. A instalação fica aberta a visitação também de sexta a domingo, das 15h às 18h, com entrada franca.

 
Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top