Assine o fluminense

Uma iniciativa a favor da arte

Criado em 2010, Laboratório de Criação e Investigação da Cena Contemporânea é um incentivo às artes

O Laboratório de Criação e Investigação da Cena Contemporânea, criado em 2010 pela pesquisadora e diretora Martha Ribeiro, une artistas que têm o objetivo de incentivar as obras cênicas

Divulgação

Um marco de resistência e incentivo à cultura, em especial no cenário teatral. Sobrevivendo a um cenário carente e desmotivador, no qual as universidades públicas vêm sofrendo, o Laboratório de Criação e Investigação da Cena Contemporânea, criado em 2010 pela pesquisadora e diretora Martha Ribeiro, une artistas que têm o objetivo de incentivar as obras cênicas.

“O projeto foi criado no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Estudos Contemporâneos das Artes da UFF, no qual sou docente, como forma de ampliar as pesquisas no campo teatral performativo dentro e fora da instituição, construindo um espaço híbrido entre a academia e o teatro. Venho direcionando o trabalho investigativo para a criação de um espaço de desenvolvimento permanente das capacidades expressivas, motoras e respiratórias do ator, ainda que a experiência e criação dos exercícios tenham no espetáculo teatral sua finalidade última”, explica a diretora Martha Ribeiro.

O LCICC envolve alunos de diferentes cursos da UFF, como Cinema, Artes, Antropologia e Produção Cultural, além da comunidade externa à universidade, como jovens atores e bailarinos do Estado do Rio de Janeiro, oriundos da CAL, Martins Pena, Unirio e interessados na pesquisa sobre teatro físico e performativo. 

“O projeto tem se revelado um espaço de excelência para o desenvolvimento pedagógico e artístico do ator/performer que busca um maior desenvolvimento de suas capacidades criativas pela via do corpo. Tenho a convicção que para o ensino da arte do ator, a encenação tenha um diferencial enorme para a abertura dos canais criativos e expressivos, por canalizar de forma ímpar e global o jogo de cena, o artifício, a estrutura relacional entre os atores, entre atores e espectadores, o espaço e tempo da ação, etc., isto é, por reunir de forma eficaz a materialidade corpórea da cena e os movimentos expressivos do ator para o aprendizado de uma estética que não se quer psicológica, mas, sim, corporal”, diz Martha.

Um dos objetivos do projeto é ampliar a visibilidade de jovens artistas para sua inserção no mercado de trabalho, estimulando a troca e parceria entre a comunidade acadêmica e artistas das artes da cena.

 

O LCICC envolve alunos de diferentes cursos da UFF, como Cinema, Artes, Antropologia e Produção Cultural

Divulgação

“No LCICC recebemos artistas que buscam um espaço de criação e aprendizado, livre das pressões do mercado cultural artístico. Artistas que queiram somar esforços, construindo conosco um campo de resistência e de utopia. Para isso, abrimos todo ano novas audições para artistas, produtores e técnicos que queiram embarcar conosco nessa viagem. Sempre digo aos meus alunos que a maior revolução que podemos fazer em nossas vidas é estudar, que para mim significa cuidar de si”, declara.  

O projeto conta com apoio da Fundação de Arte de Niterói, do Teatro Popular Oscar Niemeyer e da Scuola di Cultura, que cedem seus espaços para ensaio e apresentação dos espetáculos.

“Este ano contamos, também, com o apoio da Benfeitoria para que possamos ampliar nossa rede de colaboradores, entusiastas do teatro independente e de pesquisa, para manter este espaço de utopia, em que artistas que não conseguem pagar um curso de artes cênicas possam sonhar em aprofundar sua via criativa. Todos serão recebidos, de forma totalmente gratuita e comunitária. Muitas vezes realizando sua primeira imersão teatral”, diz Martha.

Atualmente, o Laboratório está precisando de apoio para que o projeto continue gratuito e aberto para todos. Para isso, foi lançado um financiamento coletivo, no site da Benfeitoria, cuja meta é de R$ 1.800, e qualquer pessoa pode contribuir com quantias mensais nos valores de R$ 20, R$ 40, R$ 60 ou R$ 100. Com esse valor, o Laboratório mantém o treinamento gratuito aos residentes, além de ajudar significativamente na produção de espetáculo teatral inédito “Eu Sou Eu Porque Meu Cachorrinho Me Conhece”, que acontecerá no mês de novembro, no Teatro Oscar Niemeyer. 

 
 
Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Scroll To Top