Assine o fluminense

Uma niteroiense no Bolshoi

Sophia Pierre Cury Pontes, de 10 anos, disputou uma vaga com 121 bailarinas e venceu

A jovem moradora de Piratininga já se prepara para se mudar para Santa Catarina, onde vai morar e estudar dança na filial brasileira do balé russo, que é um dos mais importantes do mundo

Foto: Divulgação

Uma niteroiense está entre os 48 aprovados na seleção do Bolshoi Brasil. Sophia Pierre Cury Pontes, de 10 anos, moradora de Piratininga, se classificou na disputa pelas vagas na escola no próximo ano, 2019. Junto com a família, a bailarina  já se prepara para uma nova vida.

“Sempre dancei em casa com minha mãe. E meu avô, Edilson, sempre me apoiou também. Fui me apaixonando cada vez mais por dança e esportes em geral e fui praticando. Eu nem sabia da dimensão do Bolshoi, só me dei conta quando minha mãe falou sobre ele, ai pedi pra me inscrever.”, revela Sophia.

O índice de candidatos por vaga, durante todo o processo, chegou a 121, uma disputa acirrada. Dos 48 aprovados, nove são cariocas, moradores das cidades de Itaboraí, Mesquita, Nova Iguaçu, Rio de Janeiro e Niterói.

“Eu nunca tinha feito balé na vida, mas, assim que passei na primeira etapa, minha mãe encontrou o studio de balé da professora Denyse Gasos, aqui em Niterói. Ele é formada pelo Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Ela foi super atenciosa e eu comecei a gostar cada vez mais”, lembra a bailarina.

Durante todo um fim de semana, cerca de 800 crianças passaram pela Escola do Teatro Bolshoi, em Joinville (SC), em busca da realização do sonho de se tornar bailarino. A seleção nacional iniciou no último dia 19 e terminou no dia 21.
“No segunda fase, foram três dias e foi muito mais difícil porque tinha muito mais meninas, de todos os lugares. No primeiro dia, fiquei um pouco nervosa, no segundo, eu já estava mais confiante e, no último, era o mais difícil, pois só tinham sobrado as melhores. Antes da etapa final começar, minha mãe me disse para eu acreditar no meu potencial e dar o meu melhor. Eu fiz e mostrei tudo que eu sabia”, revela a niteroiense.

Concorrentes de 22 estados brasileiros, Distrito Federal e Argentina participaram do processo, com exames médicos fisioterápicos e artísticos. Foram aprovadas 40 crianças, que iniciam na primeira série e oito (8) adolescentes que vão para as séries mais avançadas.

“Ela nunca tinha feito ballet até passar na primeira etapa do concurso. Mas Sophia fez ginástica rítmica por 2 anos e participou de várias competições dentro de Niterói e arredores, totalizando 10 medalhas. Ela ama praticar esportes, já fez ginástica e natação, mas no dia a dia anda de skate, patins , e bicicleta”, conta Roberta Fernandes, mãe de Sophia.

Os aprovados serão bolsistas e ingressam no Curso de Dança Clássica, com duração de até oito anos. Além de ensino gratuito, oferecido pelos Amigos do Bolshoi, as crianças recebem benefícios como alimentação, transporte, uniformes, figurinos, assistência social, orientação pedagógica, assistência odontológica preventiva, atendimento fisioterápico, nutricional e assistência médica de emergência/urgência pré-hospitalar. As aulas iniciam em fevereiro de 2019 e Sophia e Roberta já estão de malas prontas para se mudarem para Região Sul do País. 

“Eu estou abrindo mão de tudo para seguir o sonho da minha filha”, conta Roberta. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top