Assine o fluminense

Verão com mostra da Oficina Social de Teatro

‘Insana farsa do rei sem trono’ abre os três meses de apresentações, com oito peças em cartaz no Teatro Eduardo Kraichete e na sede da cia.

Amor em 3 atos

Foto: Antonio Ferreira / Divulgação

Levar o que existe de mais atual e contemporâneo no teatro para os palcos é a intenção da 3ª Mostra Verão no Palco, que começa hoje, às 19h30, no Teatro Eduardo Kraichete, e vai até março. A programação está fechada até fevereiro e as demais apresentações ainda serão liberadas. São oito peças diferentes, encenadas tanto no teatro quanto na sede da Escola Fábrica Oficina Social de Teatro (OST). A mostra é produzida pela OST trazendo alunos e ex-alunos que atuam em obras importantes com temática atual. 

A peça “Insana farsa do rei sem trono” abre os três meses de espetáculos. O diretor da OST, José Geraldo Demézio, conta que a ideia de fazer a mostra veio de uma necessidade de mostrar o trabalho dos alunos numa grande produção, com uma temática aprofundada, que faz com que o público se aproxime e entenda o objetivo da escola.

“A demanda de espetáculos, que sempre é muito grande por ano, nos fez organizar duas grandes mostras anuais; no primeiro e no segundo semestre. Temos, em média, 16 turmas funcionando por ano. Concentrar os espetáculos em duas grandes mostras colaborou com a organização da produção”, afirma José Geraldo Demézio.

Os imorais

Foto: Antonio Ferreira / Divulgação

Para essa produção, o diretor conta que o modelo segue o mesmo das outras mostras, de trazer alunos e ex-alunos para os palcos. Mas, desta vez, a pesquisa aprofundada no teatro contemporâneo transparece.

“O processo de montagem da terceira mostra obedece a um formato que já vem sendo replicado e, consequentemente, nos faz interagir com ele com tranquilidade e eficiência. O diferencial sempre recai sobre a temática da mostra. Cada vez mais as equipes têm se empenhado em estudos aprofundados sobre as tendências do teatro no mundo. Resolvemos, então, mostrar isso”, explica.
A escolha do repertório artístico foi por peças que falam de questões sociais importantes, todas elas baseadas em estudos promovidos por grandes nomes do teatro e trazidas por professores da OST. 
“Iniciaremos tecendo um olhar sobre a loucura em ‘A insana farsa de um rei sem trono’. Depois, traçaremos um olhar sobre questões de moralidade, em ‘Os Imorais’, tendo em Nelson Rodrigues nossa inspiração. Logo depois falaremos de amor e relações nos dias atuais em ‘Amor Em Três Atos’. Pra fechar a primeira etapa da mostra, visto que a segunda só será em março, apresentaremos ‘Crianças Não Gostam de Sabores Amargos’, quando falaremos dos dilemas da infância e da adolescência na sociedade”, adianta.

Em sua terceira participação em mostras da OST, o aluno Victor Cunha se apresenta em duas montagens: “Os imorais” e “Insana Farsa do Rei Sem Trono”. Ele entende a importância dos personagens que interpreta, já que cada um causa uma reflexão diferente.

“A primeira, ‘Insana Farsa do Rei Sem Trono’, conta a história de internos de um hospício interpretando Macbeth. Na trama interpreto um interno que tem como papel Mcduff. O segundo espetáculo, ‘Os Imorais’, junta fragmentos rodrigueanos, nossa ideia é falar de todo ‘lamaçal’ humano ao tratar de questões que ainda são delicadas na sociedade. Então a peça fala de amor entre pessoas do mesmo sexo, traição, desejo, paixão proibida, julgamentos, enfim, uma série de tabus atuais, somos ‘Imorais’”, reflete Victor Cunha.

Também aluna da OST, Manuela Mayrink faz aulas há 2 anos e entende que não aprendeu só a atuar, mas entendeu o ofício do ator, em todas as suas partes. Ela está presente na peça “A Insana Farsa do Rei sem Trono”.

“Na OST a gente aprende um pouquinho de tudo. Somos pesquisadores, atores, produtores. Algo que certamente o mercado exige. Percebi a importância da busca de referências, das leituras, dos exercícios de cena, dos ensaios, da concentração, da dedicação! Sem dúvida, cada uma destas coisas é extremamente importante para a formação de um bom ator”, finaliza Manuela. 

Programação

No Teatro Eduardo Kraichete: hoje o espetáculo que abre a mostra é “Insana Farsa do Rei Sem Trono”. Amanhã é a vez da peça “Os Imorais”. Dia 18 eles encenam “Amor em 3 Atos”. No dia 19, “Crianças Não Gostam de Sabores Amargos”. Todas as peças no horário de 19h30. 

Na Escola Fábrica Oficina Social de Teatro: Dias 14, 21 e 28 de janeiro, é a vez da peça “Os Imorais”. “A morte do caixeiro viajante” será encenada nos dias 3, 10 e 17 de fevereiro. Dias 4, 11 e 18 de fevereiro será a apresentação de “Insana Farsa do Rei sem Trono”. Todas as peças no horário de 19h30.

Serviço

O Teatro Eduardo Kraichete fica na Avenida Roberto Silveira, 123, em Icaraí. Dias 11, 12, 18 e 19 de janeiro, às 19h30. Preço: R$ 40 (inteira), e R$ 15 antecipado na OST ou comprando com o elenco. Censura: 14 anos. Telefone: 2721-0468.

A Escola Fábrica Oficina Social de Teatro fica na Rua Saldanha Marinho, 14, Centro, Niterói. De 14 de janeiro a 18 de fevereiro, às 19h30. Preço: R$ 15. Censura: 14 anos. Telefone: 2721-0468.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Scroll To Top