Assine o fluminense

MEC vai interligar universidades e melhorar conexão em escolas do Nordeste

Expectativa é que 16,3 milhões de pessoas sejam favorecidas

O Ministério da Educação (MEC) lançou o Programa Nordeste Conectado, que irá interligar, em alta velocidade, instituições federais de educação e pesquisa à Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) nas capitais e no interior do Nordeste. O programa vai possibilitar também que instituições estaduais de educação superior e de pesquisa se interliguem à infraestrutura de internet em alta capacidade.

Segundo o MEC, 39 campi de instituições federais devem ser beneficiados pelo programa, que também deverá chegar a 12,6 mil escolas públicas, com acesso a uma rede com velocidade de até 100 gigabits por segundo. A expectativa é que 16,3 milhões de pessoas na Região Nordeste sejam favorecidas com a iniciativa.

Neste ano, o MEC vai investir R$ 25 milhões para a implantação da primeira fase do programa, prevista para começar em dezembro. Nessa primeira fase, haverá um aumento da capacidade de rede da RNP para beneficiar 23 campi de institutos e universidades federais no interior da região.

O Nordeste Conectado é fruto de uma cooperação técnica entre o MEC, a RNP e o Ministério de Minas e Energia, por meio da Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf), com o compartilhamento de infraestrutura óptica na Região Nordeste, tendo como suporte as linhas de transmissão da Chesf.

Agência Brasil

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top