Assine o fluminense

Universidade investiga fraude em cotas raciais

Instituição tem um mês para finalizar os trabalhos de investigação

O Comitê Permanente de Controle para Acesso à Reserva de Cotas da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) tem até o fim de outubro para apresentar os resultados das investigações sobre supostas fraudes nas cotas raciais da instituição.

O prazo de 30 dias para a entrega das conclusões foi definido em audiência pública realizada na última semana, no campus-sede da instituição, em Cruz das Almas, na Bahia.

Em março de 2016, estudantes da universidade denunciaram ao Ministério Público Federal (MPF) que alguns alunos haviam ingressado no curso de medicina por meio de fraude no sistema de cotas raciais. No mesmo mês, a UFRB criou um grupo de trabalho para propor mecanismos de acompanhamento e controle da aplicação da Lei de Cotas e a instituição abriu processos internos para apurar as denúncias.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Scroll To Top