Assine o fluminense

Após revés, esquema com três volantes deverá ser abandonado

Depois de perder por 4 a 0 para o Racing, Zé Ricardo e jogadores não aprovaram nova formação tática no time

Mesmo pegando dois pênaltis pela primeira vez, Martin Silva não gostou da atuação da equipe, mas confia na recuperação do Vasco na Copa Libertadores

Carlos Gregório Jr/Vasco

A goleada de 4 a 0 sofrida para o Racing na noite de quinta-feira, na Argentina, complicou a luta do Vasco pela classificação para as oitavas de final da Copa Libertadores. O técnico Zé Ricardo e os jogadores evitam procurar culpados pelo revés, porém, internamente chegaram a conclusão de que o esquema com três volantes, a novidade diante dos argentinos, deve ser abandonado.

Quando a escalação do cruzmaltino foi divulgada, a presença de Bruno Silva, que fez a sua estreia, ao lado de Wellington e do argentino Leandro Desábato surpreendeu. Apesar de tantos homens marcando no meio-de-campo, o Racing chegou a quatro gols e a vergonha só não foi maior porque os argentinos desperdiçaram duas cobranças de pênaltis. Zé Ricardo explicou o porquê de ter feito essa opção.

“O objetivo era ter mais posse de bola. A gente sabia que a pressão do Racing seria muito forte e falamos isso antes da partida. A ideia era o Bruno fazer o movimento entre os três zagueiros”, explicou o treinador.

Os jogadores procuraram defender a escolha do comandante: “ Claro que o Zé Ricardo vai querer assumir a responsabilidade sozinho pela escolha porque é um grande treinador e tem personalidade. Mas a responsabilidade deve ser dividida entre todos os jogadores. Infelizmente não conseguimos colocar em prática o trabalho que foi pensado. Faltou brigar pela segunda bola. O placar elástico pesa muito, mas no jogo de volta, em São Januário, temos condições de vencer”, disse o meia Wágner, se referindo ao duelo da próxima quinta-feira, em São Januário, no Rio de Janeiro (RJ), pela abertura do segundo turno do Grupo E da Libertadores.

Antes disso a equipe carioca entra em campo pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, no domingo, às 16h00 (de Brasília), quando enfrentará a Chapecoense na Arena Condá, em Chapecó (SC). A delegação do Vasco viajou nesta sexta-feira diretamente da capital argentina para Santa Catarina. Neste sábado acontece um treino já em Chapecó. 

Capitão – Não é exagero afirmar que Martín Silva foi um dos grandes destaques da partida entre Racing e Vasco da Gama no Estádio Presidente Perón, em Avellaneda. Apesar de ter sofrido quatro gols, o arqueiro teve uma atuação destacada, tendo em vista que pegou dois pênaltis e fez pelo menos outras três defesas de grande dificuldade ao longo dos 90 minutos. 

Foi a primeira vez que o uruguaio defendeu duas cobranças num mesmo jogo com a bola rolando. Em 2018, durante a Conmebol Libertadores, os números são ainda mais impressionantes. Martín Silva pegou cinco dos oito pênaltis cobrados por atletas adversários. Embora tenha ficado satisfeito com seu desempenho, o camisa 1 não escondeu a tristeza com o placar adverso.

“Não me lembro de ter pego dois pênaltis na mesma partida, mas não sou muito ligado nas estatísticas. Estamos trabalhando todos os dias para conquistar um resultado favorável, mas não deu certo. O Racing foi muito superior e fez melhor as coisas”, disse Martín Silva.

 
Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top