Assine o fluminense

Bodyboard: Circuito Niteroiense terá atividades socioambientais

Temporada deste ano começará em abril. Atletas participarão de palestras e ações nas praias da cidade

Praia de Itacoatiara vai passar por um verdadeiro mutirão socioambiental, durante o Circuito Niteroiense de Bodyboard, a partir do dia 20 de abril

Douglas Macedo

A temporada 2019 do Circuito Niteroiense G80 de Bodyboard vai começar nos próximos dias 20 e 21 de abril. E a novidade nas cinco etapas que fazem parte do torneio está na implantação do projeto Itacoatiara educoambiental, que nasceu com o objetivo de gerar uma consciência ecológica entre os praticantes do esporte, familiares e seguidores, focado na importância em preservar e cuidar do nosso “habitat”.

A iniciativa partiu de Robson Costa, presidente da União de Bodyboarders de Niterói (UBBN) e G-80 Bodyboard. Ele contou que em cada etapa os atletas participarão de atividades como palestras e ações socioambientais de órgãos que atuam no estado, como o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e projeto Aruanã, da Universidade Federal Fluminense (UFF). 

“Essas atividades serão no nosso escritório, que é a praia de Itacoatiara, onde entendemos ser o lugar mais democrático e transparente para essas atividades. A parceria que fizemos com o Aruanã é muito legal. O objetivo do projeto é monitorar a presença e a qualidade de vida das tartarugas marinhas existentes na Baía de Guanabara e adjacências, então os nossos atletas vão conhecer um pouco mais do trabalho e vão se engajar nessa aventura, bem como o Inea, que vai falar um pouco sobre o trabalho de preservação do meio ambiente e todas as ações que eles fazem”, explica Robson.

Robson Costa planeja integrar atletas do circuito ao ecossistema das praias

Douglas Macedo

Geração – Outro ponto abordado pelo presidente versa sobre a presença de adolescentes no circuito. Eles são os principais alvos dessas ações, segundo Robson, por assimilarem bem as informações e por serem multiplicadores de ideias.

“As crianças e adolescentes de hoje, no futuro, se tornarão adultos conscientes e protetores do meio ambiente, pois a única coisa que pode salvar o nosso planeta é o conhecimento e a educação, e eles são parte fundamental nesse processo, até porque a maioria desses atletas vive diariamente em contato com essa natureza”, argumentou ele, completando.

“A importância da água, a preservação das praias, rios, lagos, restingas e florestas, descartar o lixo de forma consciente, o consumo de produtos de fontes renováveis e o cuidado com os animais minimizam o impacto negativo ao meio ambiente, e é isso que nós queremos passar”, completou.

Robson contou ainda que os atletas e familiares terão descontos em cursos de graduação de uma faculdade que é patrocinadora do evento.

“Essa parceria é fundamental para nós. Mostra não só que eles acreditam no nosso trabalho, mas que é imprescindível aliar esporte e educação. Ninguém chega a lugar algum sem educação, e essa oportunidade é única”, finalizou Robson. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top