NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Botafogo pensa em protestar contra a CBF

A diretoria do Botafogo estuda encaminhar um novo protesto direcionado à Comissão de Árbitros da CBF. O motivo é a atuação do árbitro Heber Roberto Lopes na derrota de 1 a 0 para o Santos no último domingo, no Estádio Nilton Santos. A principal revolta se deve à expulsão do lateral-esquerdo Gilson no segundo tempo, considerada injusta pelos dirigentes e pela maior parte dos jornalistas que participaram da cobertura do duelo.

Gilson foi expulso quando o Santos já estava com dez homens em campo por conta do cartão vermelho dado a Lucas Veríssimo. Na visão dos dirigentes botafoguenses Heber Roberto Lopes quis “compensar” e acabou punindo injustamente o lateral botafoguense.

Após a expulsão de Gilson, poucos minutos depois, o Santos chegou ao seu gol justamente no setor do campo onde Gilson atuava.

Não é a primeira vez que o Botafogo fica insatisfeito com o trio de arbitragem neste Campeonato Brasileiro. O clube tentou, sem sucesso, na Justiça anular a derrota de 1 a 0 para o Palmeiras, em Brasília (DF), alegando irregularidades no uso do VAR.

Pelo Campeonato Brasileiro o Botafogo volta a campo apenas no próximo domingo, quando enfrenta o Flamengo no clássico carioca da 12ª rodada. Antes disso porém, nesta quarta-feira, às 21h30(de Brasília), o time duela com o Atlético-MG no Estádio Nilton Santos pela rodada de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana. Como a segunda-feira foi de trabalho regenerativo, apenas nesta terça-feira o técnico Eduardo Barroca vai definir a escalação para o choque com o Galo. Para este duelo o Glorioso não poderá contar com o zagueiro Gabriel, que não poderá atuar por estar cedido pelo Atlético-MG. 

Scroll To Top