Assine o fluminense

Brasil vence o Japão pela Liga das Nações

Vitória diante do Japão vem em uma boa hora para seleção

Brasil vibra com ponto na vitória sobre o Japão

Créditos: Gaspar Nobrega/Inovafoto/CBV

A Seleção Brasileira se redimiu da derrota na estreia da Liga das Nações de vôlei feminino nesta quarta-feira. Enfrentando o Japão, no ginásio José Corrêa, em Barueri, o time comandado pelo técnico Zé Roberto Guimarães mostrou notável melhora na defesa e conseguiu superar a experiente equipe adversária por 3 sets a 1, parciais de 22/25, 25/18, 25/23 e 25/11.

A vitória diante do Japão, que também perdeu na estreia, para a Sérvia, vem em uma boa hora. Depois de ser superado pelo rival oriental no ano passado, durante a disputa do Grand Prix, a Seleção Brasileira, que passa por uma renovação com foco no Mundial deste ano, mostrou que, apesar de ainda cometer alguns erros bobos em quadra, tem potencial para assegurar bons resultados em 2018.

O próximo grande teste para a Seleção Brasileira na Liga das Nações acontece nesta quinta-feira, quando o time entra em campo contra a Sérvia, atual vice-campeã olímpica – perdeu a final do Rio 2016 para a China -, fechando a primeira semana de disputas do novo torneio do calendário do vôlei mundial.

O treinador da Seleção Brasileira elogiou o espírito de luta de suas comandadas, que cometeram menos erros em quadra e se redimiram com a torcida, que novamente compareceu em bom público para acompanhar o time em seu início de trajetória na Liga das Nações.

“O time não jogou com a atitude que precisava ter jogado. Foi um time diferente, esse é o espírito e energia que esse grupo tem, é o que a gente espera. Perder faz parte do jogo, mas perder lutando é diferente. Acho que essa luta, essa vontade de vencer, correr atrás o tempo inteiro, fez com que o time apresentasse uma melhora”, afirmou Zé Roberto. 

Após ter estreado como líbero nesta quarta-feira, Jaqueline adotou um discurso modesto e pregou calma ao projetar seus próximos passos na nova função. Pelo fato de ter treinado pouco como defensora, ela segue sem saber quando terá reais condições de competir em alto nível, preferindo deixar a decisão a cargo do treinador da equipe.

 
Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top