Assine o fluminense

Brasileiro surpreende em sprint final e leva a prata no atletismo

Petrúcio Ferreira correu nos 400m T-47. Ele era o último a poucos metros do fim

Petrúcio Ferreira levou o público ao delírio ao chegar em segundo lugar

Foto: Divulgação/ Comitê Paralímpico Brasileiro

A sessão noturna do atletismo deste sábado rendeu três medalhas de prata para o Brasil no Estádio Olímpico. Petrúcio Ferreira, Shirlene Coelho e Felipe Gomes, que já haviam dado outras medalhas ao País nos Rio 2016, ficaram em segundo lugar em suas provas no penúltimo dia dos Jogos. Nos 400m rasos classe T45-46-47, Petrúcio Ferreira conquistou a prata de forma emocionante. Com uma impressionante arrancada nos metros finais, o brasileiro ultrapassou seis concorrentes e só terminou atrás do cubano Ernesto Blanco, que ficou com o ouro.

No início da prova, Petrúcio foi ficando para trás, até que entrou na reta em último lugar. Quando a prova parecia perdida, o brasileiro acelerou. Um a um, ultrapassou os demais competidores. O último deles, o austríaco Gunther Matzinger, foi superado pertinho da linha de chegada. Só não houve tempo para ultrapassar Blanco. Petrúcio fechou a prova com o tempo de 48s87, contra 48s79 do cubano. O austríaco chegou bem próximo dos dois primeiros, com a marca de 48s95. Esta é a terceira medalha do brasileiro no Rio 2016. Ele já tinha conquistado o ouro nos 100m rasos T45-46-47 e a prata no revezamento 4x100m classes 42-47. 

Medalhas – No lançamento do disco da classe F38, Shirlene Coelho, porta-bandeira da delegação brasileira da cerimônia de abertura, despediu-se do Jogos com a prata, sua segunda medalha no Rio 2016 - foi ouro no lançamento do dardo da F37. A mato-grossense lançou o disco a 33,91m e só foi superada pela chinesa Na Mi, que chegou ao tricampeonato Paralímpico da prova com o novo recorde mundial, de 37.60m. A irlandesa Noelle Lenihan alcançou 31,71m e completou o pódio com o bronze. 
Nos 400m rasos da classe T11, Felipe Gomes ganhou sua quarta medalha nos Jogos. O brasileiro dominou o começo da prova, mas perdeu fôlego no final e foi ultrapassado pelo espanhol Gerard Puigdevall, que ganhou o ouro com 50s22. Apesar da queda no fim, Felipe fez o melhor tempo de sua carreira na distância e garantiu a prata com 50s38. ém no revezamento 4 x 100m.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top