Assine o fluminense

Com um a menos, Fluminense vence o Cruzeiro de forma heroica

Foi a primeira vitória do Tricolor das Laranjeiras no Campeonato Brasileiro

Renato Chaves disputa a bola com o zagueiro Dedé

Foto: Divulgação/Lucas Merçon/Fluminense

Mesmo com um jogador a menos desde os 15 minutos do primeiro tempo, o Fluminense derrotou o Cruzeiro por 1 a 0, em partida disputada na tarde deste domingo (22), no Maracanã. Foi a primeira vitória do Tricolor das Laranjeiras no Campeonato Brasileiro e agora o time dirigido por Abel Braga soma três pontos ganhos na 12a posição. Pedro marcou o único gol do jogo. O Cruzeiro sofreu a segunda derrota consecutiva e está na 18a colocação, ainda sem pontos ganhos.

O lateral Gilberto foi expulso aos 15 minutos por agredir Sassá. A partir daí, o Fluminense sofreu grande pressão, mas conseguiu resistir com grande atuação dos zagueiros e do goleiro Júlio César. O Cruzeiro chegou a atuar com cinco atacantes, mas não conseguiu furar o bloqueio tricolor.

Foi a segunda vez que o time mineiro é derrotado por uma equipe inferiorizada numericamente. Na estreia, perdeu para o Grêmio que teve um jogador excluído, também na etapa inicial. Na próxima rodada, o Fluminense vai receber o São Paulo, no Maracanã; o Cruzeiro vai encarar oInter no Beira-Rio.

O jogo – Os dois times começaram a partida de forma ofensiva. O Fluminense, como acontece habitualmente, atacava pelo lado de Ayrton Lucas, enquanto o Cruzeiro tentava acionar Thiago Neves e Sassá com lançamentos de Robinho.

Aos cinco minuitos, o zagueiro Gum mandou para escanteio e evitou a conclusão de Sassá que tentava aproveitar o cruzamento de Robinho. O Fluminense respondeu com boa jogada de Ayrton Lucas que investiu pela esquerda e cruzou fechado, obrigando o goleiro Fábio a sair de soco para aliviar o perigo.

Aos nove minutos, após boa troca de passes, Thiago Neves foi lançado na área e recuou para Mancuello que bateu rasteiro para boa defesa de Júlio César. Aos 14 minutos, Gilberto ficou irritado porque Sassá ganhou a jogada e atingiu com os pés a cabeça do atacante do time mineiro. Recebeu cartão vermelho e deixou sua equipe com um jogador a menos.

Sem Gilberto, Renato Chaves passou a ocupar o lado direito do campo. Aos 22 minutos, Marcelo Hermes arrancou pela esquerda e cruzou para Sassá, mas Gum evitou que a bola chegasse ao atacante. Mesmo em vantagem numérica, a equipe de Mano Menezes não conseguia pressionar a defesa tricolor porque o Fluminense se defendia bem.

Aos 25 minutos, Jadson desarmou Sassá na área, quando o atacante se preparava para concluir. O Cruzeiro continuava com maior posse de bola, mas não conseguia furar o bem armado bloqueio tricolor. Aos 39 minutos, Lucas Silva arriscou de longe e a bola saiu sem levar perigo.

O Cruzeiro voltou modificado para o segundo tempo com David no lugar do volante Lucas Silva, mas foi o Fluminense que marcou logo aos três minutos. Após cobrança de falta, Gum desviou, a bola bateu no rosto de Pedro e enganou o goleiro Fábio, entrando no canto direito.

Sem outra alternativa, o Cruzeiro partiu para o ataque e aos oito minutos, David cabeceou fraco quando tinha tudo para finalizar com perigo. O Fluminense tentava aproveitar os espaços deixados pelo adversário. Aos dez minutos, Pedro arrancou pela esquerda, mas Dedé conseguiu chegar e desarmar o atacante.

Mano Menezes que estava poupando Arrascaeta, colocou o atacante uruguaio na vaga de Mancuello. A pressão mineira aumentou, mas o Fluminense seguiu se defendendo com muita valentia. Aos 25 minutos, Sassá e Thiago Neves tentaram a conclusão, mas a defesa tricolor aliviou.

Logo depois, Júlio César teve que sair do gol para tentar impedir a chegada de Sassá. Mano Menezes fez a última tentativa, colocando o atacante Rafinha no lugar de Lucas Romero. Aos 32 minutos, após blitz na área, Arrascateta acertou a trave. No rebote, Léo chutou e Gum salvou, mandando para escanteio.

Depois dos 40 minutos, o Cruzeiro entrou no desespero e passou a abusar dos lançamentos para a área, mas a defesa tricolor se comportou de forma impecável e garantiu a primeira vitória na competição da “cera” dos jogadores tricolores, o árbitro deu oito minutos de acréscimo.

Aos 51 minutos, Júlio César salvou o Fluminense ao defender um chute de Arrascaeta, na pequena área. Vitória heroica do  time carioca no Campeonato Brasileiro.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top