Assine o fluminense

Despedida no ‘maior do mundo’

Goleiro Júlio Cesar, de 38 anos, fará sua despedida hoje no Maracanã, em partida contra o América-MG

Julio Cesar se emocionou ao conceder sua última coletiva e garantiu que fará de tudo para fechar o gol no jogo

Gilvan de Souza/Flamengo

O sábado reserva a despedida de um dos mais importantes goleiros da história recente do futebol brasileiro. Aos 38 anos, Júlio Cesar vai pisar no gramado do Maracanã pela última vez com a camisa do Flamengo, clube que o projetou para uma carreira que flutuou entre o amor e o ódio. Participou de três Copas do Mundo, rodou o mundo, mas nunca deixou a paixão pelo clube da Gávea ficar em segundo plano.

“Logicamente que sempre passa um filme na cabeça da gente”, disse Júlio Cesar, que estreou em um clássico contra o Fluminense em 1997. Apesar da derrota de 2 a 0, ele se destacou ao defender uma cobrança de pênalti.

Atravessando um momento delicado na temporada após o empate por 1 a 1 com o Independiente Santa Fe da Colômbia, pela Copa Libertadores, convivendo com a pressão da torcida e precisando reagir. Esse é o Flamengo que dá um tempo na crise neste sábado para fazer a festa de despedida do futebol do goleiro Júlio Cesar. O jogador será titular pela última vez na vida no duelo contra o América-MG neste sábado, às 19h (de Brasília), no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ), pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. 

O goleiro do Flamengo sabe que a importância de uma vitória é muito grande, mas pretende desfrutar de cada momento. Ele, porém, tem planos de como usar um bom resultado a seu favor.

“Se o Flamengo conseguir ganhar este jogo e for campeão brasileiro poderei dizer que tem uma pedrinha minha nesta conquista. Portanto, vou fazer de tudo para conseguir o resultado positivo. Apesar de ser um jogo de despedida, a vitória é fundamental”, disse Júlio Cesar

O Flamengo realmente precisa ganhar, pois estreou empatando por 2 a 2 com o Vitória. Os jogadores sabem da necessidade de pontuarem contra um rival que vem embalado por ter feito 3 a 0 no Sport na estreia.

“Vai ser um jogo complicado, mas sabemos que precisamos do resultado positivo. O América conseguiu um bom resultado na estreia, mas a nossa equipe tem que buscar a primeira vitória”, disse o meia Diego.

Tentando mostrar que pode ser efetivado no cargo, mas tendo empatado os dois jogos oficiais que fez à frente do time até aqui, o técnico Maurício Barbieri não poderá contar com o meia Everton Ribeiro, expulso contra o Vitória e que cumpre suspensão. O treinador pode optar pelo meia-atacante Geuvânio, ou, se priorizar a proteção à defesa, escalar o volante William Arão.

Pelo lado do América, o técnico Enderson Moreira quer personalidade de sua equipe e prometeu que o Coelho tentará colocar água no chope rubro-negro. Para isso, a equipe terá força total na partida.

“O América vem de um grande resultado na estreia e não pode deixar isso se apagar como visitante. Sabemos das dificuldades de enfrentarmos um elenco qualificado como o do Flamengo. Mas no futebol vale muito a atitude e a vontade de ganhar. Acredito que meu time possa exibir isso em campo”, disse Enderson.

Para este compromisso o América já pode contar com o volante Leandro Donizete, que teve a sua documentação regularizada após ser contratado junto ao Santos. O jogador, que brilhou em Minas Gerais com a camisa do Atlético, disputa posição com Juninho.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top