Assine o fluminense

Empate sem gols em jogo de pouca emoção

Vaga na final da Copa do Brasil será decidida na próxima semana

Com uma chance em cada tempo, o Flamengo chegou mais perto do gol, mas não conseguiu transformar as oportunidades em gols no clássico desta quarta

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

O duelo de ida pela semifinal da Copa do Brasil entre Botafogo e Flamengo ficou no 0 a 0, na noite desta quarta-feira (16), no estádio Nilton Santos. O clássico foi marcado por muita marcação e poucas chances de gol. Com isso, o confronto será decidido na próxima semana, no Maracanã.

O Flamengo teve as principais chances de gol, uma em cada tempo. O Botafogo teve um período de superioridade em campo, no primeiro tempo, mas pouco produziu no ataque. As duas equipes terminaram com um jogador a menos quando Alex Muralha e Joel Carli foram expulsos na etapa final. 

O clássico começou em ritmo acelerado, mas com pouca emoção. O Flamengo tinha mais posse de bola, enquanto que o Botafogo tentava emplacar nos contra-ataques. A primeira boa chance da partida veio somente aos 16 minutos. Após cobrança de falta na área, Réver cabeceou para boa defesa de Gatito Fernández.

O susto fez o Botafogo melhorar e passar a avançar com mais intensidade. Após algumas investidas, os alvinegros chegaram com perigo aos 26 minutos. Bruno Silva fez boa jogada pela direita e cruzou para Roger. No entanto, o atacante não conseguiu a finalização e a bola ficou com Alex Muralha. 

Na parte final da etapa inicial, o Flamengo voltou a ter o controle da posse de bola. Só que aos 44 minutos, os visitantes tiveram a melhor chance da partida. Rodinei cruzou rasteiro pela direita, Gatito Fernández soltou a bola no pé de Berrío. O colombiano chutou, mas viu o goleiro se recuperar e salvar o Botafogo. Assim, o clássico foi para o intervalo com o placar inalterado no Nilton Santos.

Assim como no primeiro tempo, o segundo tempo começou com os flamenguistas tendo mais posse de bola. O Botafogo seguia bem posicionado na defesa, sem dar brechas para os atacantes rubro-negros. Somente aos 11 minutos, os visitantes quase abriram placar quando Diego cobrou falta no travessão.

Aos 34 min, cada time ficou com um homem a menos quando Muralha e Carli disputaram bola no alto e acabaram se estranhando. O árbitro Anderson Daronco não quis saber de problema e deu o cartão vermelho para os dois jogadores. Coma as expulsões, o jogo caiu de produção até o apito final: 0 a 0. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Scroll To Top