Assine o fluminense

Estilo Barroca cai nas graças do elenco do Botafogo

Sob o comando do treinador o Alvinegro ganhou três jogos consecutivos no Campeonato Brasileiro

Troca de passes rápidos e valorização da posse de bola, acreditando que quanto mais um time fica com a pelota mais chances ele tem de ganhar. Esse é o futebol praticamento pelo Botafogo e que é uma cópia fiel do estilo de seu treinador, Eduardo Barroca.

Sob o comando do treinador, após uma estreia ruim, em que perdeu de 2 a 0 para o São Paulo, o Alvinegro ganhou três jogos consecutivos no Campeonato Brasileiro e soma nove pontos, figurando no G-6, a zona de classificação para a Copa Libertadores. O time carioca passou pelo Bahia por 3 a 2 e por Fortaleza e Fluminense por 1 a 0.

Muito deste sucesso existe por que os jogadores acreditam no que o treinador quer implementar e estão se empenhando para o estilo de jogo dar certo.
“Estamos trabalhando forte para termos a posse de bola e conseguirmos neutralizar o adversário. O Barroca vem conseguindo tirar do grupo o que ele quer e estamos todos muito motivados”, disse o volante Alex Santana, autor dos gols decisivos contra Fortaleza e Fluminense.

O goleiro Gatito Fernández pensa de maneira parecida. “O Barroca chegou trazendo confiança aos jogadores e todos nós temos um sentimento muito bom em relação a ele. Um sentimento muito especial. Ele é importante em relação ao que está acontecendo com o time”, declarou.

“Parte do que ele quer para o time nós já conseguimos, mas falta aprimorar e melhorar. Mas temos muito a evoluir, pois o campeonato é muito longo e vai exigir demais de nós”, disse Gatito.

O elenco do Botafogo, que ganhou folga nesta segunda-feira, volta aos trabalhos nesta terça-feira, quando começa a preparação para o duelo contra o Goiás no próximo domingo, às 16h (horário de Brasília), no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro.

Fora de campo a diretoria ainda estuda a contratação de um atacante para a vaga de Kieza, que foi negociado com o Fortaleza. O clube esbarra na falta de dinheiro e nas poucas opções no mercado.

Fonte: Gazeta Esportiva

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Scroll To Top