Assine o fluminense

Goleadas marcam a primeira rodada da Liga dos Campeões

Com show de Neymar, PSG derrota o Celtic por 6 a 0, em Glasgow. Barça não toma conhecimento da Juve: 3 a 0

O argentino Messi marcou pela primeira vez contra Buffon e liderou o Barcelona no triunfo sobre a Juventus por 3 a 0, ontem, no Camp Nou, pela Liga dos Campeões

Foto: Divulgação

O Paris Saint-Germain cumpriu as expectativas e estreou bem na Liga dos Campeões. Sem dificuldades, o time fez 5 a 0 no Celtic, mesmo jogando fora de casa. Com o triunfo, os franceses lideram o grupo B, com três pontos.

Desde o princípio, ficou clara a superioridade dos franceses, que dominavam a posse de bola e buscavam o gol. Logo aos 15, Cavani balançou as redes. Porém, ele estava adiantado e impedimento foi marcado, mantendo o placar em 0 a 0.

Não demorou muito para a rede balançar novamente. Aos 18, Rabiot encontrou Neymar, que invadiu a área e finalizou no alto, firme, sem chances para o goleiro Gordon: 1 a 0 e primeiro tento do brasileiro pelo PSG na Liga dos Campeões.

Antes do intervalo, o time de Unai Emery ampliou a vantagem. Aos 33, Neymar escorou de cabeça e a bola sobrou para Mbappé. O jovem recém-contratado não perdoou. Depois, aos 39, Cavani fez 3 a 0 batendo pênalti.

Na segunda etapa, com o placar definido, os parisienses administraram a partida, mas mesmo assim ainda tiveram chances de transformar a vitória em goleada. Porém, as finalizações não entravam.

Já no final, aos 37 e aos 39, Lustig, contra, e Cavani, de cabeça, balançaram as redes a favor dos franceses. Assim, o triunfo se transformou em grande goleada, com o placar final de 5 a 0.

Barça – O Barcelona recebeu a Juventus ontem, no Camp Nou, na estreia da Liga dos Campeões. Reencontrando a equipe responsável pela sua eliminação nas quartas de final da última edição do torneio, a equipe blaugrana contou com uma atuação de gala de Lionel Messi para conquistar uma contundente vitória por 3 a 0 e assumir a liderança do Grupo D.

Tendo de estrear logo contra o rival mais difícil do grupo, o Barcelona mostrou que parece ter superado a saída de Neymar e não se intimidou diante dos algozes da última edição da Liga dos Campeões. Embora os italianos tenham adotado a mesma postura dos últimos confrontos, ou seja, firme retranca, o time liderado por Messi desta vez conseguiu se desvencilhar da forte marcação e construir o resultado.

O duelo também foi marcado pela queda de um longo e surpreendente tabu. Gianluigi Buffon jamais havia sofrido um gol de Lionel Messi, que nesta terça-feira tratou de marcar logo dois. Antes deste jogo, eles haviam se enfrentado três vezes: na final da Liga dos Campeões 2014/15 e nas quartas de final da última edição do torneio, quando o Barça acabou eliminado.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Scroll To Top