Assine o fluminense

Hamilton evita polêmica na Fórmula 1

Diretor esportivo da RBR disse que Max Verstappen é o melhor piloto do mundo. Perguntado, inglês mostrou incômodo

Na última terça-feira, o diretor esportivo da RBR, Christian Horner, afirmou que Max Verstappen é o melhor piloto do mundo. A declaração do executivo da scuderia austríaca não foi bem digerida por Lewis Hamilton. Perguntado sobre a colocação de Horner durante entrevista coletiva em Silverstone, o piloto da Mercedes recusou-se a se comparar com outros competidores e demonstrou incômodo com a afirmação do diretor da RBR.

“Não me comparo com ninguém, não preciso disso. Não tenho resposta para essas declarações. De vez em quando alguém precisa de certa atenção. Penso que Max tem feito um grande trabalho, e a última corrida foi fantástica. Será interessante ver como eles avançam”, rebateu o inglês.

Apesar de ter gostado do elogio, Verstappen também optou por não comentar sobre comparações, principalmente com Hamilton, líder absoluto do Mundial de Pilotos da temporada.

“É bom quando seu chefe diz isso (que Max é o melhor do mundo). Mas eu não penso nada sobre isso. Não há apenas Lewis lá fora, mas outros grandes pilotos, e eles podem ser perigosos a Lewis Hamilton”, ponderou o holandês.

Hamilton está no topo da classificação geral da temporada com 197 pontos, enquanto Verstappen soma 126. Em sua 13ª temporada na Fórmula 1, o inglês da Mercedes já tem 79 vitórias em seu histórico, enquanto o holandês da RBR já venceu sete provas. 

Homenagem – No próximo domingo, dia 14 de julho, o Grande Prêmio de Silverstone, na Inglaterra, será palco de uma homenagem. A Red Bull Racing, em parceria com a Aston Martin, atual patrocinadora da equipe, usará a marca do lendário filme de James Bond para comemorar a corrida de número 1007ª da história da Fórmula 1.

“Mostrar o mundo de James Bond aqui no Grande Prêmio da Inglaterra, nossa segunda corrida em casa da temporada, é realmente emocionante. Estamos ansiosos para este final de semana em Silverstone”, disse o chefe da equipe, Christian Horner.

Vencedor do último GP na Áustria, Max Verstappen usará a placa do carro do agente usado no filme “Goldfinger”, de 1964, enquanto Pierre Gasly terá a do “Marcado para a Morte”, de 1987. Além disso, a RBR irá carregar o “007” nas laterais e nos aerofólios.

“A Aston Martin está orgulhosa de sua associação com James Bond. Este fim de semana, estamos ansiosos para celebrar esta parceria de longa data na Fórmula 1 no 1007º GP”, disse o presidente e CEO do grupo, Andy Palmer.

Fim – A multinacional de bebidas Rich Energy anunciou o rompimento do contrato de patrocínio com a Haas na Fórmula 1 nesta quarta-feira. Por meio de uma publicação nas redes sociais, a multinacional revelou que a decisão aconteceu por causa dos maus resultados da equipe na principal categoria do automobilismo mundial.

“Hoje a Rich Energy encerrou o contrato com a Haas pelo desempenho ruim. Nossa meta era superar a Red Bull e ficar atrás da Williams na Áustria foi inaceitável. A política e atitude na F1 também estava inibindo nosso negócio. Desejamos tudo de bom para a equipe”, afirmou a multinacional em publicação no Twitter.

A empresa britânica estava envolvido em uma batalha judicial com a compatriota Whyte Bikes, que acusou-a de copiar seu logotipo, um cervo. A Rich Energy perdeu a briga e teve que retirar seu emblema dos carros da Haas no GP do Canadá.

Com nove corridas já disputadas na temporada, a escuderia ocupa apenas a nona e penúltima colocação no Mundial de Construtores, apenas na frente da Williams. Para piorar, não somou sequer um ponto nas últimas três corridas. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top