Assine o fluminense

Interlagos ganha pintura reflexiva

Inovações serão vistas no GP do Brasil, que será no próximo domingo

Na cor verde limão, as faixas localizadas na reta de chegada têm como objetivo dar maior visão de profundidade aos pilotos em caso de neblina ou chuva

Heloisa Ballarini/Secom
 

O Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1 desenvolveu o que considera um método inovador em termos de segurança na categoria. Em vistoria realizada na última quarta-feira, o autódromo de Interlagos apresentou a pintura reflexiva.
Na cor verde limão, as faixas localizadas na reta de chegada têm como objetivo dar maior visão de profundidade aos pilotos em caso de neblina ou chuva. A inovação é exclusividade de Interlagos e pode ser aderida por outros circuitos pelo mundo em caso de sucesso.

“É uma questão de segurança. Segundo pilotos da Stock Car, em dias de pouca visibilidade, eles usavam a cobertura da arquibancada como referência, para saber que estavam na reta. Assim, em um dia de nevoeiro forte, a pintura se sobressai”, explicou Vitor Aly, secretário municipal de Infraestrutura Urbana e Obras.

De acordo com a prefeitura, foram investidos R$ 28,7 milhões em infraestrutura para a realização da prova neste ano, além de outros R$ 7,4 milhões nas obras do autódromo, a fim de atender às normas de segurança da Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

Além da pintura reflexiva, o pavimento da pista teve trechos de asfalto substituídos e recebeu a aplicação de ranhuras para melhorar a aderência dos carros. O pit lane – área em frente aos boxes – passou por pintura, e a pista teve sinalização revitalizada.

A organização da prova também está providenciando a instalação de barreiras de pneus, grades de proteção, defensas metálicas, lavadeiras (zebra em relevo) e iluminação.

“Em termos de pista, as principais obras que fizemos foi o grooving (ranhuras), que nasceu aqui no Brasil e foi copiada para outros autódromos do mundo. Temos feito coisas inovadoras na F1. Foram R$ 7 milhões investidos neste ano”, concluiu Vitor Aly.

Homenagem – Entre os dias 9 e 11 de novembro, Fernando Alonso disputará pela última vez o Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1. Prestes a se aposentar da categoria, o espanhol será homenageado pela organização da prova, a ser disputada no autódromo de Interlagos.

O anúncio foi realizado por Tamas Rohonyi, promotor do evento, em entrevista coletiva concedida na última quarta-feira. Sem entrar em maiores detalhes, ele reconheceu os grandes feitos do piloto ibérico no traçado paulistano.

“Faremos uma homenagem ao Fernando, que se tornou duas vezes campeão do mundo em Interlagos”, disse Tamas, referindo-se aos títulos de 2005 e 2006, quando Alonso guiava pela Renault.

Atualmente na McLaren, equipe pela qual jamais vingou, o piloto de 37 anos é apenas o décimo colocado do Mundial 2018, com 50 pontos. Alonso ainda não decidiu o que fará em 2019, se vai disputar somente o Mundial de Endurance (WEC), ou se irá para a Fórmula Indy.

Seja como for, a expectativa é de que a atmosfera de Interlagos no próximo dia 11 seja semelhante àquela da despedida de Felipe Massa, em 2017, quando ele guiou a Williams no último GP Brasil de sua carreira.

Afinal, além do bicampeonato, Fernando Alonso acumula um total de oito pódios em Interlagos. Sua despedida da categoria será em Abu Dhabi, no dia 25 de novembro.

 
Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top