Assine o fluminense

Jogadores assumem ‘responsa’ pelo título

Allan, Gabriel Jesus e Éder Militão garantem foco total na Copa América

Jogadores realizaram um treino focado na posse e controle da bola. A atividade foi parcialmente aberta para a imprensa

Douglas Macedo

O oitavo dia da Seleção Brasileira na Granja Comary, em Teresópolis, contou com a coletiva do atacante Gabriel Jesus, o lateral e zagueiro Éder Militão e o volante Allan. O trio falou com a imprensa e não fugiu da responsabilidade de assumir o protagonismo do Brasil na copa América.
O atacante Gabriel Jesus falou da felicidade em poder voltar a jogar uma competição no Brasil. O número 9 de Tite sabe das responsabilidades em atuar no país, e não fugiu do favoritismo que a seleção tem por atuar em casa.

“Sabemos das responsabilidades e não podemos fugir delas. É sempre muito difícil atuar no país, mas somos favoritos e temos a obrigação de ganhar. Todos sabemos que o Brasil não ganha uma Copa América há muito tempo, e vem de um resultado negativo da Copa do Mundo, então mais do que nunca temos que ganhar dentro de casa”, disse o atacante.

Jesus ressaltou ainda que a Seleção vai precisar apresentar um bom futebol para trazer a torcida para o seu lado. Para isso, ele aposta nos treinamentos que acontecem no CT e ressaltou a liberdade que o técnico Tite está dando para o setor ofensivo da equipe. Para ele, o entrosamento com Neymar vai ser um diferencial na competição.

“Não é só com resultados que chegaremos onde queremos, mas, para nós, é importante apresentar um bom futebol. Sinto que estamos devendo isso para o torcedor brasileiro. Então nosso objetivo é reencontrar essa alegria ao entrar em campo, mas também jogar bonito, porque essa é uma marca da seleção brasileira”, disse Gabriel.

Quem olha o jeito introspectivo do lateral-direito e zagueiro Éder Militão, de apenas 21 anos, se surpreende com a maturidade do atleta ao analisar a oportunidade em estar entre os 23 convocados do técnico Tite para a disputa da Copa América. O jogador, que agora vai defender as cores do Real Madrid, reafirmou que está vivendo um sonho e que o período na Europa o deixou mais “cascudo”.

“Estou muito mais confiante com o meu futebol e sei da força da seleção. Ter ido para a Europa cedo me ajudou a ficar mais cascudo, e entender como funciona o esquema tático dos treinadores, o que me ajudou bastante a desenvolver minhas habilidades atuando tanto na zaga quanto na lateral-direita, que é minha posição de origem. Espero ajudar o Tite onde ele precisar. Estou aqui para servir”, disse o jogador, ainda tímido com as câmeras.

Natural do Rio de Janeiro e há sete anos sem atuar em solo brasileiro, o volante Allan também concedeu entrevista coletiva nesta quarta-feira na Granja Comary, em Teresópolis, e afirmou que não vê a hora de entrar em campo com a camisa da Seleção Brasileira na Copa América. Segundo o volante, a família já está na expectativa e que uma final no Maracanã seria um verdadeiro sonho.

“Seria um grande sonho fazer essa final no Maracanã, mas temos que pensar um jogo de cada vez, pois temos muitos obstáculos pelo caminho”, comentou o atleta, que rasgou elogios ao meio campo comandado pelo técnico Tite.

“O meio-campo da Seleção é muito qualificado, com jogadores que atuam em grandes clubes da Europa. Estamos procurando nos conhecer ao máximo dentro de campo, aproveitando os treinamentos, para pegar o entrosamento o mais rápido possível para chegar bem preparados na Copa América”.

Questionado sobre iniciar um trabalho tão intenso com o Brasil na sequência de uma temporada tão desgastante pelo Napoli da Itália, o volante afirmou que a convocação recarrega todas as energias.

Allan, Gabriel Jesus e Éder Militão garantem foco total na Copa América

Douglas Macedo

Após sentir joelho, Neymar não participa de treino

Lucas Paquetá e Miranda foram as novidades do treino da Seleção Brasileira nesta quarta-feira, na Granja Comary. Os dois se apresentaram mais cedo e participaram normalmente do treino tático comandado por Tite à tarde. Após a chegada da dupla, o treinador conta agora com 18 convocados para a sequência da preparação. Neymar foi a única baixa no treino. Ainda com dores no joelho esquerdo, o camisa 10 fez trabalho na academia.

A atividade no campo começou às 16h. A comissão técnica delimitou o espaço de jogo no gramado, reduzindo as áreas laterais e as linhas de fundo. Dividido em dois times, os atletas precisavam defender os dois golzinhos posicionados um à esquerda e outro à direita da meta defensiva. O treino exigiu que os jogadores da Seleção trabalhassem as jogadas numa região central do campo, obrigando-os a exercer marcação sob pressão, tentar bolas longas para quebrar a linha defensiva, movimentar-se intensamente e pensar rápido para definir as ações.  

Os atletas, mais uma vez, demonstraram muito comprometimento durante o atividade, com muita cobrança entre eles. Tudo para buscar o melhor desempenho no desafio proposto. Ao fim do treino, os defensores trabalharam fundamentos em separado. Já os atacantes, laterais e meias trabalharam finalizações a partir de jogadas construídas pelas laterais.

Com dores no joelho esquerdo, Neymar não treinou nesta quarta. Ele fez tratamento durante o dia e atividades na academia do Centro de Excelência. Seguirá em observação nos próximos dias, e será reavaliado diariamente. 

Chegou – O lateral do Flamengo, Klebinho, foi convocado para completar os treinamentos da Seleção Brasileira a partir desta quinta-feira (30). Três dos jogadores Sub-20 que completavam as atividades nos últimos dias foram liberados a pedido de seus clubes. São eles Weverton, do Cruzeiro; Ramon, do Flamengo; e Martinelli, do Ituano. 

A estreia da Seleção Brasileira na Copa América será no dia 14 de junho, contra a Bolívia, no Morumbi (São Paulo, SP). Na fase de grupos do torneio, o Brasil ainda irá enfrentar Venezuela e Peru nos dias 18 e 22 de junho, respectivamente.

Colaboração Daniel Alves

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top