Assine o fluminense

Mudanças no futebol mundial são debatidas em Miami

Conselho da FIFA discute novo Mundial de Clubes e a possibilidade de 48 seleções para a Copa do Catar

Duas medidas que abalaram o mundo do futebol estiveram em pauta, hoje, na reunião do conselho da FIFA, que acontece em Miami. Pela manhã foi discutido o Mundial de Clubes. Como aprovação da maioria,  o  torneio passará a ser disputado por 24 equipes e a cada quatro anos. A primeira edição será em 2021, em junho e julho. O local de disputa ainda não foi definido.

Entre os 24 clubes que participarão do torneio, oito serão da Europa, seis da América do Sul, três da Concacaf (América do Norte, Central e Caribe), África e Ásia e uma para a Oceania. A Fifa deixou para cada federação continental definir como os clubes se classificarão. A competição deve ocorrer no meio do ano, para substituir a Copa das Confederações e o antigo Mundial de Clubes, disputado no meio do ano e com sete clubes, um representante de cada continente e o campeão do país sede. Os clubes europeus já se mostraram completamente insatisfeitos. Antes da decisão, a Associação de Clubes Europeus (ECA, na sigla em inglês) emitiu uma carta, dizendo que os seus associados não participariam do torneio caso as novas regras fossem aprovadas.

Ainda na reunião do conselho, a Fifa foi autorizada a seguir com o plano de utilizar 48 seleções já na Copa do Mundo do Catar, em 2022. O aumento de seleções faria com que outros países da região sediassem algumas partidas. O problema é que o Catar não tem boa relação com os países vizinhos.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Scroll To Top