Assine o fluminense

Noite para o torcedor guardar na memória

Fla vence o até então invicto Cruzeiro na estreia do BR-19, no adeus de Juan

O elenco rubro-negro conseguiu dominar uma das melhores equipes do Brasil na atualidade

Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Com dois gols de Bruno Henrique, artilheiro da equipe na temporada, o Flamengo derrotou o Cruzeiro, de virada, por 3 a 1, em partida disputada na noite deste sábado(27), no Maracanã, na estreia das duas equipes no Campeonato Brasileiro. Com o resultado, a equipe rubro-negra marcou seus primeiros três pontos e ocupa a liderança da competição com três pontos ganhos. O Cruzeiro, sem pontuar, é o 18º colocado na tabela de classificação. O gol da equipe mineira foi marcado por Pedro Rocha, na etapa inicial. 

A partida marcou a despedida do zagueiro Juan que decidiu encerrar a carreira. O veterano jogador entrou no final da partida e recebeu a braçadeira de capitão. 

O resultado fez justiça ao melhor desempenho do time dirigido por Abel Braga que não precisou ser brilhante para merecer o resultado, O Cruzeiro que perdeu uma invencibilidade de 22 jogos na temporada, foi um time desencontrado e nervoso que reclamou muito da arbitragem e fez muito pouco para mudar a sua sorte na partida. 

Na próxima rodada, o Flamengo vai visitar o Internacional, em Porto Alegre.O Cruzeiro vai receber o Ceará, em Belo Horizonte.

O jogo - O Flamengo começou a partida no ataque e, logo aos dois minutos, o goleiro Fábio apareceu bem ao defender um chute de Bruno Henrique após cruzamento de Willian Arão. Muito agressivo, o time rubro-negro não permitia que o Cruzeiro se organizasse e só a partir dos dez minutos é que o time mineiro passou a tocar melhor a bola para tentar fugir da pressão da equipe da casa.

Bruno Henrique atuava centralizado , enquanto Gabigol e Arrascaeta ocupavam as laterais do ataque. Perseguido pela torcida mineira que o vaiava a cada toque de bola, o atacante uruguaio se movimentava bastante para tentar fugir da marcação.

O time dirigido por Mano Menezes não conseguiu dar um chute sequer a gol nos primeiros 20 minuitos. O atacante Fred, muito isolado, quase não participava do jogo. 

Já o Flamengo, depois de um começo agressivo, mantinha a posse de bola, mas não conseguia penetrar no sistema defensivo da equipe mineira.

Aos 27 minutos, o Cruzeiro atacou com perigo pela primeira vez. Pedro Rocha tabelou com Fred e tentou invadir a área, mas o goleiro César saiu com precisão e ficou com a bola.

O jogo ficou monótono porque as duas equipes trocavam muitos passes no meio campo, mas não conseguiam se aproximar da área adversária. Só aos 36 minutos é que a torcida rubro-negra voltou a se agitar, mas a conclusão de Bruno Henrique foi bloqueada pela defesa.

Mesmo sem fazer uma grande atuação, o Cruzeiro marcou o primeiro gol aos 39 minutos. O atacante Pedro Rocha foi lançado em velocidade e tocou na saída do goleiro César que nada conseguiu fazer para evitar que a bola entrasse.

A vantagem da equipe mineira só durou dois minutos. Após cruzamento na área, Bruno Henrique ganhou dividida com os zagueiros, aproveitou a saída erra de Fábio e empurrou para o fundo das redes, antes que os zagueiros chegassem, deixando tudo igual.

Os dois times voltaram sem modificações para o segundo tempo. Aos três minutos, Arrascaeta fez um lançamento pelo alto para Willian Arão, mas o volante não alcança e Fábio fica com a bola. O jogo ficou mais pegado com excesso de jogadas ríspidas, provocando a intervenção do arbitragem que passou a mostrar cartões amarelos e gerar mais reclamações por parte dos jogadores das duas equipes.

Aos dez minutos, após cobrança de escanteio, Rodrigo Caio cabeceia, Fred não alcança ao tentar cortar e Gabriel desperdiça a jogada, quando tinha tudo para marcar, chutando na rede, pelo lado de fora.

O Cruzeiro atacou com perigo aos 14 minutos. Marquinhos Gabriel arrancou pelo meio, se livrou da marcação, mas se atrapalhou com a bola ao tentar mais um drible e perdeu uma ótima chance de concluir. O time da Gávea respondeu com um cruzamento de Renê que Bruno Henrique cabeceou para fora, sem levar perigo para Fábio.

O técnico Mano Menezes decidiu atender aos apelos da torcida e trocou Rodriguinho por Thiago Neves.

O Flamengo continuava mais agressivo, mas errava nas finalizações como aconteceu aos 20 minutos com Gabigol que arriscou e mandou para fora. Aos 21 minutos, Bruno Henrique voltou a mostrar oportunismo para marcar o segundo gol do Flamengo. Após tabela de Willian Arão com Gabigol, Bruno Henrique chutou, a bola desviou em Murilo e enganou o goleiro Fábio. 

Em desvantagem, o técnico Mano Menezes trocou Pedro Rocha por Rafinha numa tentativa de tornar o ataque mais rápido.

O técnico Abel Braga colocou o meia Diego na vaga de Arrascaeta com a missão de prender a bola e evitar que o Cruzeiro tivesse condições de criar jogadas de ataque. Irritado com as marcações do árbitro Anderson Daronco, o técnico Mano Menezes reclamou muito e foi advertido com o cartão amarelo, medida possível de acordo com as mudanças introduzidas pela Fifa.

E a situação da Raposa complicou de vez quando o zagueiro Murilo que já tinha cartão amarelo, fez falta dura em Bruno Henrique, recebeu a segunda advertência e foi expulso de campo.

Muito irritados com a arbitragem, os jogadores da equipe mineira gastavam mais tempo discutindo as decisões do juiz do que tentando buscar o gol do empate.

E aos 44 minutos, Gabigol definiu o resultado da partida ao marcar o terceiro gol, aproveitando rebote de Fábio após conclusão de Bruno Henrique. Logo depois, o zagueiro Juan entrou no lugar de Éverton Ribeiro para fazer sua despedida do futebol  e foi muito festejado pela torcida.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top