Assine o fluminense

Rodrigo Caio: ‘clássico foi um alerta’

Zagueiro rubro-negro disse que reação tricolor serviu de aviso para a equipe ficar ligada nas partidas

Jogadores do Flamengo reencontrarão o Fluminense nesta quarta-feira

Divulgação

O técnico Abel Braga se confessou chateado com o comportamento da equipe do Flamengo no clássico deste domingo, no Maracanã, e o zagueiro Rodrigo Caio garantiu que ninguém do grupo saiu de campo feliz com o resultado diante do Fluminense, apesar da vitória ter sido alcançada.

Rodrigo revelou que houve cobrança entre os jogadores no vestiário e que todos sairam do Maracanã conscientes de que a reação do adversário serviu como sinal de alerta para os próximos desafios da equipe da Gávea.

Para Rodrigo Caio, o Flamengo poderia ter liquidado o jogo no início do segundo tempo quando marcou o terceiro gol, mas acabou baixando a intensidade e permitindo que o adversário ganhasse forças para tentar a reação.

Ele disse que os jogadores rubro-negros sabem que estão chegando em momentos das competições no Estadual e Taça Libertadores, que esses vacilos não serão perdoados e podem custar a a eliminação.

“Tenho certeza de que o jogo de domingo servirá de aprendizado para o futuro”.

Em relação à semifinal da próxima quarta-feira, Rodrigo disse que ficou satisfeito por enfrentar o Fluminense outra vez porque a equipe do Flamengo já conhece o estilo de jogo do adversário que costuma priorizar a posse de bola e que precisa ser combatido com muita marcação.

“Eles vão exigir um nível de atenção muito alto” .

O meia Éverton Ribeiro concordou com a análise de Rodrigo Caio, mas reconheceu ser difícil para qualquer equipe manter uma intensidade elevada durante os 90 minutos. Por isso, a equipe acabou cedendo espaços para o Fluminense, a partir da segunda metade do segundo tempo.

“O time do Flamengo precisa saber a hora certa de dosar e pressionar para ter uma atuação mais equilibrada”, analisou.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top