Assine o fluminense

Rodrigo Caio convocado por Tite

Zagueiro do São Paulo foi chamado para o lugar de Thiago Silva, lesionado na partida diante da Bolívia

Rodrigo irá integrar o time canarinho na partida final da Seleção Brasileira nas Eliminatórias, contra o Chile, na Arena Palmeiras

Foto: Divulgação / Lucas Figueiredo / CBF

O zagueiro Rodrigo Caio terá uma nova oportunidade na Seleção Brasileira. O jogador do São Paulo foi o escolhido do técnico Tite para substituir Thiago Silva, que acusou uma lesão muscular na coxa direita ainda no primeiro tempo do empate por 0 a 0 com a Bolívia, na quinta-feira, em La Paz.

Thiago Silva passou por exames nesta sexta-feira (06) e teve o seu corte confirmado pela comissão técnica do Brasil. Com a sua imagem arranhada pela campanha fracassada na última Copa do Mundo, em que foi o capitão brasileiro, o jogador havia recebido a oportunidade de substituir Marquinhos, seu companheiro de Paris Saint-Germain, na rodada passada das Eliminatórias.

Rodrigo Caio já marcará presença no treinamento da Seleção Brasileira da tarde desta sexta-feira, realizado justamente no seu local de trabalho. Tite usará o CT do São Paulo para iniciar a preparação dos seus comandados para o jogo contra o Chile, na terça-feira, às 20h30, no Palestra Itália, o último das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

A tendência, no entanto, é que Marquinhos retome o seu posto ao lado de Miranda na formação titular do Brasil. Caso Tite deseja promover testes, ele conta, além de Rodrigo Caio, com Jemerson como opção para compor a sua zaga. 

Feminino – A demissão de Emily Lima do comando da Seleção Brasileira de futebol feminino Emilly Lima e a repatriação de Vadão ao cargo de técnico seguiu sendo repercutida nesta sexta-feira. Através das redes sociais, experientes jogadoras do elenco verde e amarelo emitiram uma carta aberta à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), demandando melhores condições de trabalho, em nome de todas as praticantes da modalidade no país.

O texto, escrito também em inglês, foi assinado por Marcia Tafarel, Sissi, Juliana Cabral, Formiga, Cristiane, Fran, Rosana e Andréia Rosa. Ressaltando a “tristeza e a angústia” das atletas, a publicação atenta para a situação do futebol feminino no território brasileiro e cobra igualdade de gênero no esporte. 

Junto da carta aberta, as jogadoras não deixaram de expor sua visão individual sobre o tema. Foram relacionados alguns casos recentes de machismo dentro do futebol, além do texto enviado para o presidente da CBF, Marco Polo Del Nerto, no dia 19 de setembro, em que as integrantes da Seleção pediam para que Emily Lima retornasse às funções de treinadora.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Scroll To Top