Assine o fluminense

Seleção terá cartilha a ser seguida na Arábia

Além do risco de choque térmico, país islâmico impõe restrições

Jogadores estão treinando em Londres, debaixo de uma temperatura de 5º. Na Arábia, os termômetros poderão chegar a 40º. Bermudas são proibidas nas ruas

Lucas Figueiredo/CBF

As mudanças na Seleção Brasileira não serão restritas somente à escalação. Treinando na fria cidade de Londres desde a segunda-feira, os comandados de Tite terão que enfrentar, além da Arábia Saudita e da Argentina, em amistosos, um choque térmico. Se na capital inglesa a temperatura beirou os 5°C, em Riad, onde a equipe realizará a primeira partida, o calor pode ultrapassar os 40ºC.

Mesmo que a comissão técnica trate a mudança de temperatura como algo normal da rotina dos jogadores, que viajam semanalmente, existem precauções por parte do departamento médico. No CT do Tottenham, na Inglaterra, a equipe realizou trabalhos para a prevenção de possíveis gripes.

Na noite de ontem, a Seleção chegou à capital saudita com uma temperatura de 25 a 30ºC, no entanto, com o raiar do sol de hoje, os termômetros podem bater a casa dos 38ºC. Como o Brasil enfrenta os donos da casa às 21 horas (no horário local), a temperatura será mais amena, mas ainda assim deve passar dos 30ºC.

Além do choque térmico, os jogadores terão que se acostumar com a cultura do país, como disse o goleiro Ederson em entrevista coletiva. “O pessoal do estafe já sentou e conversou com a gente. Explicaram que não podemos andar de bermuda no meio da rua naquele calor, complicado. Mas temos que respeitar, é algo da cultura deles”, disse o jogador do Manchester City em entrevista coletiva.

A vestimenta, contudo, não é a única restrição feita pelo estafe brasileiro. Os jogadores ainda receberão instruções sobre a religião, já que, pelas leis locais, é proibido até orações que não sejam do Islamismo, até mesmo em locais privados.

Caso os jogadores ganhem uma folga na Arábia Saudita, a visita em mesquitas está vetada. Apenas quem é praticante islã pode entrar nesses locais. Além disso, por causa de uma interpretação do Alcorão, livro sagrado do Islamismo, bebidas alcoólicas são proibidas no país.

Os jogadores e a comissão técnica devem permanecer em solo saudita por uma semana, desta quarta-feira até a próxima. Nesse período, a Seleção Brasileira encara a Arábia Saudita, na sexta-feira, às 15 horas (de Brasília), e Argentina, na terça-feira, às 14h45 (de Brasília).
 
Dificuldades – Neste início de ciclo da Seleção Brasileira, Tite tem mostrado depositar grande confiança em Fred, que chegou a ser convocado para a Copa do Mundo e agora tenta se firmar de vez entre os titulares da equipe. Comentando seu momento com a Amarelinha, o jogador garantiu estar bem adaptado e à vontade com a proposta do treinador, que, segundo ele, é parecida com a de José Mourinho no Manchester United, clube que defende desde o início da atual temporada.

“Eu me sinto muito bem, até porque, como falei, antes da Copa o Tite já vinha trabalhando assim e consegui me adaptar. No Shakhtar eu jogava diferente, mas no Manchester usamos o mesmo sistema tático da Seleção, então fica mais tranquilo se adaptar. Posso desempenhar aqui o mesmo trabalho de lá”, assegurou, em coletiva de imprensa concedida após o treino desta terça-feira.

 
Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top