Assine o fluminense

Situações opostas na disputa do título da F-1

Hamilton quer aumentar vantagem, Vettel busca diminuir o prejuízo

O britânico Lewis Hamilton quer aumentar a vantagem na liderança do Mundial de Fórmula 1 no Grande Prêmio do Japão, que ocorre neste domingo, em Suzuka

Foto: Divulgação

As duas últimas etapas do Mundial de Fórmula 1, em Cingapura e na Malásia, foram muito melhores do que Lewis Hamilton sonhava. Na primeira, circuito altamente favorável à Ferrari, um acidente na primeira curva resultou no abandono dos dois pilotos da escuderia italiana, e deixou a vitória no colo do britânico da Mercedes. Na segunda, Sebastian Vettel largou no final do grid e não passou de um quarto lugar na linha de chegada, enquanto Hamilton se deu ao luxo de não forçar o carro e terminar em segundo. O resultado prático foi que a vantagem de Hamilton sobre Vettel na tabela do Campeonato passou de meros 3 pontos para 34.

Na madrugada de domingo, às 2h ( de Brasília) será disputado o Grande Prêmio do Japão, no circuito de Suzuka,  e mais uma vez a disputa pelo título será a atração principal na pista. No papel, não é esperada uma vantagem clara de uma equipe sobre a outra, para a Ferrari, entretanto, a pressão pelo resultado é consideravelmente maior.

Com cinco etapas para o final da temporada, Vettel acredita que pode virar a mesa, e confia no potencial de seu carro. 

“Sempre há esperança. É certo que as duas últimas corridas foram longe do ideal, mas continuamos a trabalhar duro. O importante é que temos um bom carro. Temos todos os ingredientes, e agora temos que levar para a pista, e torcer que uma ou outra coisa venha para o nosso lado, o que não aconteceu ultimamente,” disse O alemão da Ferrari.

“Nós temos uma chance, e temos que ter certeza de usá-la,” completou.

Vettel é o maior vencedor em Suzuka no grid atual, com quatro vitórias, todas com a Red Bull. Hamilton é o segundo com duas vitórias. A última vitória da Ferrari no circuito foi em 2004, com Michael Schumacher, já a Mercedes é a atual tricampeã da prova.

“É verdade que nós não fomos competitivos o suficiente aqui nos últimos dois anos, então eu espero que desta vez seja diferente. O que eu poso dizer é que eu estou com a cabeça aberta e confiante que nós temos um bom pacote,” concluiu Vettel em entrevista ao site oficial da F1.

Do outro lado da disputa, Hamilton também chega ao circuito japonês confiante, apesar de aceitar que a Mercedes ficou devendo na Malásia. Superado por Max Verstappen durante a prova, o piloto britânico se conformou com a segunda colocação ao sentir que não tinha equipamento para lutar pela vitória. Para este domingo, Hamilton crê que as coisas serão diferentes.

“Nós devemos estar melhores em Suzuka. As temperaturas serão mais baixas e teremos um novo pacote aerodinâmico,” disse Hamilton após a prova em Sepang.

“Aconteceram coisas neste final de semana que não são aceitáveis para uma equipe deste nível. Mas eu estou realmente feliz com meu desempenho, e o que eu consegui extrair do carro. A equipe está concentrada e motivada para resolver os problemas,” sentenciou o tricampeão mundial.

Intrusos - Ferrari e Mercedes devem ter companhia nas últimas cinco provas do calendário. A Red Bull mostrou excelente ritmo de corrida nas duas últimas provas, e teoricamente devem vir fortes nas cinco etapas restantes.

Na Malásia, a vitória de Max Verstappen impediu que Hamilton tivesse ampliado ainda mais sua liderança no Campeonato, e o desempenho da equipe austríaca pode ser um fator decisivo na disputa do título.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Scroll To Top