Assine o fluminense

Superliga de Vôlei vai sacudir São Gonçalo

Competição na Fazenda Colubandê acontecerá nesta terça, a partir das 14h

Meninos e meninas de diversas idades vão disputar nesta terça a Superliga. O projeto Escola de Vôlei Vila Olímpica acontece na Fazenda Colubandê, em São Gonçalo

Divulgação

A Fazenda Colubandê, em São Gonçalo, vai receber neta terça-feira (26) o Torneio Superliga de Vôlei. Mas, calma, ao contrário do que os leitores imaginam, não se trata da famosa competição que reúne os maiores nomes do esporte mundial. No entanto, não menos importante, trata-se da competição organizada pelo projeto Escola de Vôlei Vila Olímpica, que existe há mais de 10 anos no município.

O projeto, capitaneado pelo professor de Educação Física Nelson Filho, o ‘“Nelsinho”, vai reunir mais de 30 alunos divididos em equipes na modalidade 4x4 e que terão nomes de seleções mundiais.

“Eu sempre dou o nome de torneios de renome e deixo os alunos escolherem os próprios codinomes de jogadores famosos. Isso serve para estimular todos eles. Além disso as equipes utilizam nomes de seleções mundiais, o que torna a competição mais interessante”, disse o professor, ressaltando que os vencedores receberão troféus e medalhas.

Nelson contou que trabalhou há sete anos dando aula de vôlei através da secretaria de Esporte e Lazer de São Gonçalo. No entanto, ao mudar a gestão da prefeitura ele acabou sendo exonerado em 2016. Em setembro do ano passado o grupo voltou, assim como as dificuldades. Isso porque em janeiro deste ano Nelson contou que recebeu um e-mail dizendo que as atividades voltariam a ser encerradas.

O amor pelo esporte foi maior. Mesmo sem receber qualquer recurso financeiro do poder público, Nelson contou que não acabou com as atividades e hoje continua com as aulas de vôlei de graça. “O projeto existe há oito anos e são muitos alunos que sabem da importância das aulas. Continuamos porque acreditamos na força do esporte”, disse o professor, ressaltando que conta sempre com doações para o material utilizado nos treinamentos, que acontecem todas as terças e quintas, às 15h.

“Eu não tive coragem para voltar em setembro e quatro meses depois dizer que acabou. Hoje eu trabalho de graça. Tenho três bolas que servem mais ou menos e uma rede que eu paguei para remendar, ou seja, a gente está se virando”, desabafou.

Porém, quem quiser ajudar o projeto com doações pode entrar em contato diretamente com Nelsinho e conhecer o trabalho da escola através das redes sociais. O telefone de contato é o (21) 99615-1222 ou pelo Facebook “Escola de vôlei Vila Olímpica”. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

paulo cesar oliveira
São Gonçalo no que tange ao incentivo ao esporte é uma negação, e isso não vem de hoje. Aliás, não só no esporte, mas todos os outros setores
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Veja também

Scroll To Top