Assine o fluminense

Tragédia no mundo do futebol

Fogo em alojamento no Centro de Treinamento do Flamengo mata 10 atletas e deixa outros três feridos

Agentes do Corpo de Bombeiros chegaram por volta das 5h40 ao CT do Flamengo e só conseguiram controlar as chamas por volta das 6h30. Após perícia da Polícia Civil, houve a confirmação de que todas as vítimas morreram carbonizadas

Arquivo Pessoal

Um incêndio no centro de treinamento do Flamengo (Ninho do Urubu), localizado em Vargem Grande, Zona Oeste do Rio de Janeiro, deixou dez mortos e três feridos na madrugada desta sexta-feira (8). As chamas atingiram principalmente os alojamentos onde dormiam os jogadores de base do time.

Segundo informações dos atletas que sobreviveram, eles tentaram apagar as chamas com extintores de incêndio. Por conta da fumaça, muitos atletas não conseguiram achar a saída, o que prejudicou a evacuação do alojamento.

De acordo com o tenente-coronel Douglas Henaut, responsável pelo Comando de Busca e Salvamento, os bombeiros encerraram o trabalho de rescaldo por volta das 13h20. Naquele momento, era grande o número de parentes, familiares e amigos das vítimas do lado de fora, além de imprensa de todo o Estado.

“A gente conseguiu atender às vítimas que estavam do lado de fora. O local estava completamente tomado pelas chamas. Por mais que se tentou entrar e fazer a localização de alguém vivo, o resultado disso foi encontrar os corpos”.

O governo do Rio de Janeiro decretou luto de três dias em homenagem às vítimas do incêndio. “Quero manifestar meu mais profundo pesar por essas tragédias e prestar solidariedade às famílias das vítimas. Que Deus os receba e abençoe”, disse o governador.

Ainda no fim da manhã desta sexta-feia (8), Witzel determinou uma investigação minuciosa das causas do incêndio e, depois de entrar em contato com a direção do clube, solicitou que o vice-governador Cláudio Castro fosse ao Centro de Treinamento do Flamengo para acompanhar os trabalhos das equipes do governo.

O secretário estadual de Esportes, Felipe Bornier, foi um dos primeiros representantes do governo a chegar ao local. “Hoje (sexta) é um momento muito triste, não apenas para o Flamengo, mas para toda a sociedade carioca. Todos estamos muito tristes com tudo o que aconteceu e esperamos dar todo suporte aos familiares nesse momento triste para o futebol brasileiro e mundial”, disse o secretário. 

Por conta da tragédia, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) cancelou toda a rodada do Campeonato Carioca. Flamengo e Fluminense jogariam hoje, às 19h, enquanto Vasco e Resende se enfrentariam no domingo, às 17h. 

Ambos os jogos estavam marcados para o Maracanã pelas semifinais da competição. Após reunião entre a Ferj e os clubes, ficou acordado que Vasco e Resende se enfrentarão na quarta às 21h30. No dia seguinte, às 20h30, acontece o Fla-Flu. As duas partidas serão no Maracanã.

Os bombeiros chegaram por volta das 5h40 e controlaram o fogo 50 minutos depois

 

 

‘Alojamento sem licença’, diz prefeitura

A Prefeitura do Rio de Janeiro informou na tarde desta sexta-feira (8) que vai determinar a abertura de um processo de investigação para apurar responsabilidades no processo de licenciamento do Centro de Treinamento do Flamengo, também conhecido como Ninho do Urubu.  

Segundo a prefeitura, a licença do Centro de Treinamento tem validade até 8 de março, mas a área de alojamento que foi atingida pelo incêndio não consta como área edificada no projeto que foi licenciado em 5 de abril do ano passado. Em vez da estrutura, o projeto previa um estacionamento no local. 

“Não há registros de novo pedido de licenciamento da área para uso como dormitórios”, diz a prefeitura, que afirmou que a coordenação de licenciamento só realiza inspeção nesse tipo de edificação em caso de denúncia.

Força-tarefa – O Ministério Público do Trabalho anunciou que uma força-tarefa de procuradores para apurar as causas e consequências do incêndio, que também pode ter feito vítimas entre os funcionários do clube.

A procuradora do MPT-RJ Danielle Cramer vai coordenar o grupo, que terá mais quatro procuradores do Núcleo de Combate à Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente e do Núcleo de Defesa do Meio Ambiente de Trabalho.

Também por meio de nota, o Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro informou que o Centro de Treinamento está em processo de regularização de seus documentos junto à corporação e ainda não possui o Certificado de Aprovação.

O certificado, segundo explica o texto, “atesta a existência e o funcionamento dos dispositivos contra incêndio previstos pela legislação vigente”. “Não se trata de alvará de funcionamento [estabelecimentos comerciais] ou Habite-se [imóveis residenciais]. Estes documentos são emitidos pela Prefeitura”, esclarece o Corpo de Bombeiros.

A corporação pondera que a não existência do certificado não significa que o local não possuía os dispositivos de segurança, e sim que esses dispositivos não receberam aprovação.
 

Curto-circuito no ar

A perícia trabalha com a hipótese de um curto-circuito em um dos aparelhos de ar-condicionado como a principal causa para o incêndio em um dos alojamentos do Centro de Treinamento do Flamengo, o Ninho do Urubu, que matou dez pessoas e feriu três, na madrugada. Eram seis contêineres interligados que serviam de dormitórios. Imagens do circuito interno de câmeras do Ninho do Urubu mostram atletas fugindo durante o incêndio, tentando sair por uma porta em meio às fumaças.

Felipe Cardoso, meia da equipe sub-17 do Flamengo, informou que o incêndio no Centro de Treinamento Ninho do Urubu começou em seu quarto, no ar-condicionado. O jogador deu a informação ao canal “Coluna do Flamengo”.

“O incêndio começou no meu quarto. O ar-condicionado começou a pegar fogo e eu saí correndo. Graças a Deus consegui correr e estou vivo”,  disse Felipe.

“É muito cedo para dizer se foi por causa da rede que deu pico, se foi por causa do aparelho de ar-condicionado ou se foi a rede interna daqui”, disse o vice-governador do Rio, Claudio Castro.

O vice-governador adiantou que existe a preocupação de trazer as famílias das vítimas para a cidade, já que muitas moram foram do estado. Para isso, as companhias aéreas estão sendo procuradas.

Segundo ele, os bombeiros foram chamados às 5h14, saíram do quartel às 5h17 e chegaram ao Ninho do Urubu, às 5h38. O fogo já estava controlado às 6h30.

Os atletas estavam alojados em um container e seriam transferidos na semana que vem para acomodações mais modernas, segundo informou a assessoria de imprensa do Flamengo.
 

 

 
Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top