Assine o fluminense

Redes de proteção oferecem segurança para crianças e pets

Instalação do equipamento é solução prática, rápida e mais em conta que realização de obras de adaptação

Bichanos têm mais segurança com as redes de proteção, que devem ser colocadas por profissionais especializados

Foto: Arquivo Pessoal

A prevenção de acidentes em janelas e outros acessos que podem ocasionar quedas é um assunto tão sério que já existe até projeto de lei querendo tornar o uso das redes de proteção obrigatório. Seja para proteger crianças ou pets, a instalação do equipamento é uma solução prática, rápida e mais em conta que a realização de obras de adaptação. No entanto, de acordo com especialistas, a eficácia da estrutura requer a contratação de profissionais capacitados e, mesmo quando bem-instalada, não torna dispensável a atenção de pais e responsáveis.

Existe uma rede de proteção para cada finalidade. Para proteger crianças é recomendável o uso de redes de proteção com malha de 5X5 centímetros, a mesma para cãezinhos e gatos. Já para proteger aves domésticas, como calopsita e papagaios, é preciso contar com uma malha de 3X3 cm, ideais para evitar que eles tentem fugir ou que sejam atacados por gatos ou outros predadores, ensina Bárbara Rodrigues, da Glysa Redes de Proteção. “No caso de pássaros, também aconselhamos aos donos a instalação de rede de proteção em varandas e janelas, que propiciam a eles espaço para mobilidade e recreação de forma segura. Vale lembrar que, para animais, também precisamos ser extremamente criteriosos com o espaçamento entre ganchos. Como forma de se certificar que o ambiente não possui qualquer abertura que possibilite fuga ou acidente. Outro detalhe de extrema importância é que não é permitido o uso de nenhum produto químico nas redes, uma vez que podem danificar o material ou retirar o tratamento recebido durante na fabricação, reduzindo a resistência e durabilidade”, ressalta Bárbara. 

Antes de instalar a rede, o morador deve procurar o síndico para ter acesso à convenção e, assim, conhecer as regras para a instalação. Cada condomínio tem as suas próprias definições quanto ao uso do item, lembra o síndico profissional Alexander Triani, síndico profissional. “Há condomínios, no entanto, que não têm regras para esse fim. Neste caso, fica a critério de cada morador, mas a instalação ainda assim precisa ser informada ao síndico porque configura uma intervenção de fachada. O padrão é importante, pois se cada imóvel coloca a rede de uma cor, por exemplo, isso pode desfigurar o projeto de fachada, o que ajuda a desvalorizar os imóveis. Por isso, mais uma vez ressalto sobre a importância de consultar a convenção do condomínio. Isso vale também para toldos e aparelhos de ar condicionado”, destaca Triani.

Uma atenção especial também deve ser dada para que os ganchos de fixação da rede sejam instalados em locais que não comprometam a fachada. Furos na alvenaria ou no piso podem servir de porta de entrada para umidade e causar infiltrações nas paredes das unidades ou no teto da varanda de baixo. “Além disso, muitas vezes, os ganchos são fixados sobre o granito do peitoril das janelas ou da varanda, o que pode trincá-lo, se não for feito com cuidado. Ou também, abrir mais uma porta para infiltração, sem falar que a peça de granito para substituição nunca terá tonalidade igual à original, causando diferença na fachada”, alerta o arquiteto Fernando Santos.

Bebês - A preocupação com o acesso do filho pequeno às janelas de casa fez com que o advogado Rafael Ribeiro instalasse redes mesmo já contando grades de ferro. “Tomei um susto quando meu filho estava com 1 ano e subiu em cima da cama para olhar a paisagem da janela e vi que poderia passar pelo espaço das grades, e imediatamente providenciei a rede”, disse Ribeiro.

A instalação da proteção das redes conta com a vantagem de não mexer na arquitetura dos imóveis, necessitando de um mínimo de interferência. No entanto, em alguns condomínios a estrutura já precisa cumprir algumas exigências, como explica Lenon da Costa, da Destak Redes. “Principalmente nos condomínios mais novos, sobretudo para os imóveis com janela na fachada, é determinado o uso de uma cor de tela, que em 80% dos casos é branca. Atualmente a demanda para proteção de crianças e animais é quase a mesma”, destaca Lenon.

A partir de R$ 500 já é possível deixar os apartamentos mais seguros com o uso de redes e toda proteção é instalada em apenas um dia, lembra Costa. Segundo ele, mesmo contando com selo de qualidade do Inmetro, a instalação do equipamento é parte importante para garantir a eficácia da estrutura o por isso é preciso escolher com critério a empresa prestadora do serviço. “A tela é de poliuretano com nylon e recebe um tratamento especial para resistir às ações do tempo. Em média, aguenta por, no mínimo, 6 anos até 300 quilos por metro quadrado. No entanto, a tela não é resistente a material cortante, assim, pais também precisam estar atentos ao que deixam ao alcance de crianças. Também vale lembrar que as paredes precisam estar em condições de segurar os pinos de fixação das redes. Se estiverem podres ou com infiltração, a estrutura não deve ser instalada. Cabe à empresa não cometer esse erro, dando falsa ideia de proteção, e cabe às pessoas procurarem empresas com boas indicações”, finaliza o técnico. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Scroll To Top