Assine o fluminense

Região Oceânica no rumo da valorização imobiliária

Obras de mobilidade, como Via TransOceânica e Túnel Charitas-Cafubá, devem aumentar procura por imóveis

Túnel Charitas-Cafubá vai permitir a redução no tempo de trajeto entre a Região Oceânica e a Zona Sul e Centro de Niterói. Ele integra o projeto da Via TransOceânica, a maior obra de mobilidade urbana realizada na cidade de Niterói

Foto: Divulgação

Maior obra de mobilidade já realizada na cidade, a construção da Via TransOceânica, que teve um primeiro projeto datado de 1943, está finalmente em fase de implantação. A aguardada obra inaugura uma nova fase para o mercado imobiliário de Niterói, principalmente com a abertura do túnel que liga o Cafubá, na Região Oceânica, a Charitas, na Zona Sul de Niterói. Segundo especialistas, com a questão da mobilidade urbana resolvida, a procura por moradias na região deve aumentar consideravelmente. A facilidade de acesso aos bairros oceânicos representa a descentralização das regiões central e sul da cidade, e como consequência, valorização e crescimento para a Região Oceânica.

Por diversas razões, há uma expectativa muito grande  quanto à valorização imobiliária na Região Oceânica, em função da TransOceânica, como explica Verena Andreatta, secretária municipal de Urbanismo e Mobilidade. Assim, segundo ela, já para o próximo ano, logo após o Plano Diretor de Niterói ser concluído, uma atualização do PUR da Região Oceânica será realizada, garantindo que junto com o aumento previsto de demandas por moradias, ocorra também um crescimento ordenado. “A estrutura em andamento vai resolver a mobilidade e oferecer transporte público de qualidade, o que de certa forma beneficia toda a cidade. Ainda não realizamos um estudo que tenha mensurado a exata valorização dos terrenos e imóveis na região. Mas temos isso como certo. A  localidade já conta com diretrizes para preservação de áreas verdes e qualificação para construção de áreas urbanas. Ou seja, o crescimento local já está atrelado a uma expansão sustentável e principalmente da preservação do meio ambiente. E não é apenas a mobilidade o único benefício dessas obras: em paralelo também ocorre a drenagem do solo, asfaltamento das estradas, entre outros benefícios”, destaca Verena. 

Investimentos - Ao longo dos últimos anos a Região Oceânica vem passando por processo extenso de investimentos, sendo o novo túnel umas das principais melhorias viárias e de infraestrutura na localidade, lembra Bruno Serpa Pinto, vice-presidente de Operações da Brasil Brokers para o Rio de Janeiro. Segundo ele, além de toda Região Oceânica, Pendotiba e Charitas também serão bairros diretamente beneficiados com valorização, em função das obras. “Acredito em uma nova onda de vendas de imóveis na região. E ainda, em uma migração de moradores de outras localidades da cidade em busca da qualidade de vida oferecida por aqueles bairros, onde se pode desfrutar tanto o verde quanto o mar. O túnel vai aproximar ainda mais a Região Oceânica de Icaraí, Centro de Niterói e até mesmo da cidade do Rio de Janeiro. Isso também  trará mais qualidade de vida para a população. Primeiro porque vai ter um alívio do fluxo de veículos na principal de acesso a São Francisco. E segundo, pelo fácil acesso de todos às praias oceânicas de Niterói”, afirma Serpa Pinto.

Facilidades - Com o túnel, o trajeto entre Cafubá para Charitas será feito em apenas cinco minutos. Sempre lembrada como ótima opção de lazer, com belas praias, ruas arborizadas e boa estrutura de comércio e serviços, a Região Oceânica se consolidará, com a melhoria de acesso, numa excelente alternativa de moradia para famílias que desejam viver em um local tranquilo, bem planejado e com serviços de qualidade, segundo Naum Ryfer, diretor da construtora Pinto de Almeida. “Toda essa qualidade de vida facilitada, ou seja, a poucos minutos dos catamarãs  de Charitas para acesso ao Rio de Janeiro e toda a cidade de Niterói, também faz com que novos empreendimentos se voltem para o bairro e também tragam ainda mais melhoria quanto ao comércio e serviços, junto”, afirma Ryfer.

A mobilidade irá modificar radicalmente os bairros oceânicos, fixando novos moradores, e, como consequência, gerando uma ótima oportunidade para o mercado imobiliário. Para Naum, a TransOceânica vai trazer um crescimento e uma valorização inéditos na localidade, que poderão ser percebidos nos próximos dois ou três anos. “Pessoas que gostam de natureza, tranquilidade, um clima mais ameno, mas que ao mesmo tempo precisam estar perto de boas opções de comércio, serviços e lazer. Podem ser jovens casais em busca de uma localização mais perto da natureza ou mesmo ‘sêniores’ em busca de uma vida mais bucólica. E ainda, famílias com filhos atrás de calma e tranquilidade, entre outros.  Os empreendimentos nesta região se diferenciam especialmente devido às características dos terrenos. Por ser uma região que ainda possui uma oferta de espaços mais generosos, é possível se construir condomínios mais completos, com grandes áreas de lazer e uma série de opções voltadas para a família, o que torna os projetos amplos, arejados, mais bucólicos e muito agradáveis para se viver”, conclui o presidente da Pinto de Almeida. 

Piratininga, uma das áreas que terá valorização com a conclusão das obras. Praia, mar, verde e lagoa ficarão mais acessíveis aos moradores de toda a cidade através do Cafubá, uma das pontas do túnel

Foto: Divulgação

Desenvolvimento - A Região Oceânica foi a área que mais cresceu na última década, sendo que esse crescimento não foi acompanhado de investimentos em transporte público. O Túnel Charitas-Cafubá faz parte da TransOceânica, via expressa de 9,3 quilômetros de extensão que vai atender diretamente 11 bairros da Região Oceânica de Niterói e transportará cerca de 80 mil pessoas por dia.

Assim, a TransOceânica vai resolver o maior problema  de quem mora hoje naquela área, segundo a assistente de tesouraria Sarah Bonifácio, de 27 anos,  moradora de Piratininga.  “Vai facilitar a vida de muitas pessoas, inclusive a minha, pois diminuirá o fluxo de carros em direção ao centro pela região do Cantagalo.  Assim,o tempo  entre a Região Oceânica e o Centro será bem menor. Pra quem mora em Piratininga a dificuldade é a falta de linhas de ônibus, hoje só há uma linha que realiza o trajeto até o Centro. Com essa estrutura teremos mais opções e vamos poder chegar a São Francisco pegando apenas um ônibus. Morar aqui terá apenas vantagens, principalmente nessa época do ano, quando temos mais opções de lazer a baixo custo, podendo ir à praia sem gastos. E com esse calor todo que está fazendo, quem mora na Região Oceânica tem sempre mais conforto com a constante brisa do mar”, elogia  Sarah. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

IVAN BASTOS
Piada. A Região está largada a própria sorte com obras inacabadas e o que acabaram está mal feito. O tráfico de drogas toma conta de todas as favelas e algumas áreas residenciais. Para completar o prefeito Rodrigo odorico Paraguaçu Neves tenta inaugurar o túnel há um mês e não consegue porque "esqueceram" de concluir as vias de acesso. Só quem estiver rasgando dinheiro vai investir em imóvel na região.
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Ivan Vieira Salles
A conta não é bem esta. Se você facilita o acesso, a população aumenta e tudo volta ao que era, só que com mais gente ainda. Sei que é natural, mas dizer que é melhor é apenas uma opinião. Exemplo bom é a linha amarela.
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

raphael junior
Graças a Deus vendi minha a casa a 10 anos atrás no Cafubá. Esse túnel vai acabar com o pouco de bom que resta da região oceânica. Vai virar Fonseca Parte II.
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Gastão Wagner
sem contar que a promessa de campanha de que todas as ruas da região oceânica estariam asfaltadas até 2016 e que os moradores não mais pisariam na lama, não foi cumprida.
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Eduardo Peçanha
Sem dúvida o túnel vai facilitar e muito a mobilidade de quem mora, ou pretende morar na região oceânica, e sim com certeza teremos uma valorização muito significativa dos imóveis, haja vista a melhor qualidade de vida que, oferece aqueles bairros.
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Scroll To Top