Assine o fluminense

Valorização ao fim do túnel

Com dois empreendimentos programados para a Região Oceânica em 2017, acréscimo pode chegar a 30 %

Especialistas vislumbram movimento de retomada do crescimento da Região Oceânica, a partir da inauguração do túnel Charitas-Cafubá, há duas semanas. O destaque fica por conta dos bairros de Piratininga e Cafubá

Foto: Lucas Benevides

Se a construção da TransOceânica representa o maior avanço em mobilidade já conquistado em Niterói, a recente abertura do túnel que liga os bairros de Charitas e Cafubá marca o início da realização desse feito. Uma infraestrutura que impacta de forma extremamente positiva a vida dos moradores da Região Oceânica, diminuindo o tempo de trajeto até a Zona Sul. A mudança de perfil na localização já movimenta o mercado imobiliário. Ainda em 2017, dois  novos empreendimentos serão oferecidos na Região Oceânica no início do segundo semestre. O que poder uma excelente opção para investidores, uma vez que, com as melhorias, os imóveis da localidade contam com um perspectiva de valorização de até 30% em médio prazo.

Uma retomada do mercado imobiliário na cidade, reflexo da revolução na mobilidade provocada pela inauguração da primeira parte da Transoceânica – o túnel que liga os bairros de Charitas e Cafubá –, dando início a um novo momento, com destaque para os bairros de Piratininga e Cafubá. Os novos empreendimentos terão opções entre 2 e 4 quartos, segundo o diretor-geral da Brasil Brokers Niterói, Bruno Serpa Pinto.

Morador do Cafubá, Leandro Merino, de 32 anos, afirma que o túnel representou uma melhora na qualidade de vida

Foto: Douglas Macedo

“As perspectivas do mercado em relação à Região Oceânica se traduzem no que hoje vem acontecendo por lá. A inauguração de um novo restaurante de uma megafranquia e de um supermercado na Estrada Francisco da Cruz Nunes demonstram que não só as construtoras, mas toda uma variedade de serviços começam a investir de forma mais efetiva na localidade. O que também está diretamente relacionado à valorização dos imóveis, pois não só a acessibilidade, mas também os serviços estão melhorando. Todos esses investimentos certamente se refletem em uma valorização a médio e longo prazo. Acredito que, com esse ritmo de melhorias, os imóveis em toda a Região Oceânica obtenham uma alta de em média 30% nos próximos 3 anos”, destaca Bruno.

Hoje, as atenções tanto das pessoas quanto do mercado estão voltadas para aquela área, pois já perceberam a Região Oceânica como um espécie de Barra da Tijuca de Niterói, explica Serpa Pinto. Segundo ele, junto à mobilidade, a região conta hoje com toda a infraestrutura necessária para uma moradia de qualidade, como gastronomia, shopping, cinemas, entre outros, mas sendo ainda um local onde é possível viver os momentos de lazer em contato com a natureza, com praias com excelente balneabilidade.

“Para se ter uma ideia de como o fluxo de negócios está aquecido na região, um empreendimento de luxo recém-lançado em Piratininga vendeu 11 unidades só em janeiro. Mas apesar de o bairro estar essencialmente voltado ao mercado de luxo, é possível encontrar oportunidades para variadas faixas de renda pela região. Um dos empreendimentos em que trabalhamos oferece unidades a partir de R$ 230 mil com dois quartos, e já vendeu 27 unidades só nos últimos 45 dias”, explica o diretor-geral da Brasil Brokers Niterói, que complementa, “no caso de Cafubá, bairro mais diretamente beneficiado com a abertura do túnel, não há previsão de lançamentos, os negócios giram em torno de venda e locação de usados. Mas certamente é um bairro que vai se beneficiar com essas melhorias de mobilidade, e se antes não recebia muita atenção, agora certamente também vai acompanhar o ritmo de interesses e valorização de todo o resto da região”, prevê.

E por falar em Cafubá, dezesseis ruas do bairro já foram beneficiadas com drenagem, pavimentação e urbanização; que deram qualidade de vida e nova perspectiva de desenvolvimento para a localidade, que terá 22 vias atendidas pelo Programa Bairro Melhor. As melhorias ocasionadas por esse e outros programas junto às obras da TransOceânica já transformam positivamente a vida dos moradores do bairro, assim como de toda a região.

Para o supervisor técnico Leandro Merino, de 32 anos, a inauguração do novo túnel representou um expressivo aumento em sua qualidade de vida. Com a rotina dividida entre a Região Oceânica e o Centro, por causa do trabalho, ele conta que ganhou mais uma hora de sono e mais convívio com a família em consequência da melhoria na mobilidade ocasionada pela obra.

“Moro nesse bairro há cerca de 6 anos, e agora com o túnel meu deslocamento diário ficou muito melhor. Isso porque os carros não ficam mais atravancados pelo caminho, pois agora existem dois caminhos, serra e túnel. Por causa disso, agora consigo acordar mais tarde e com mais tranquilidade. Posso passear mais vezes em São Francisco sem ter que pegar a Estrada da Cachoeira, que sempre estava congestionada. Também consigo chegar mais rápido em casa para ficar com o meu filho e minha esposa sem estar estressado por causa do trânsito, como também visitar mais vezes meus pais, que moram no Centro”, comemora Merino. 

Crescimento – Com um gabarito para construções, que varia entre 2 e 6 pavimentos, a Região Oceânica de Niterói tem sido projetada para que seu crescimento ocorra de forma ordenada. Além da recente inauguração do túnel, a Região Oceânica vem recebendo desde 2013 cerca R$ 1 bilhão em investimentos. Piratininga, Camboinhas, Bairro Peixoto e Maravista estão sendo atendidos pelo Programa Bairro Novo, com aproximadamente 50 ruas concluídas. O Programa Asfalto Liso recapeou importantes vias da região, como a Avenida Central e a Estrada do Engenho do Mato, onde também  já foram iniciadas as obras de macrodrenagem e pavimentação da Avenida Professora Romanda Gonçalves, possibilitando a drenagem de outras ruas do bairro e da localidade de Maravista, evitando enchentes. A região também ganhou a ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Itaipu, assim, a vazão média de tratamento passou de 80 litros por segundo para 160. Um grupo executivo para o crescimento ordenado e Preservação das Áreas Verdes (Gecopav) também foi criado, que por sua vez implantou inspeções regulares em áreas verdes protegidas. E ainda, no ano passado, a prefeitura assinou um convênio com o Banco Latino Americano de Desenvolvimento no valor de US$ 100 milhões, para obras de infraestrutura, drenagem, pavimentação e mobilidade, através do Programa Região Oceânica Sustentável (Pró-Sustentável).

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

magnus
Enquanto isso...Engenho do Mato não existe....vala negra na porta de casa...lama...poeira..sem calçada...sem pavimentação.....sem prefeito..sem nada....mas Piratininga....Camboinhas...Icaraí..São Francisco... Bairro Peixoto...para estes Bairros não faltam Investimento....voces tinham q ter vergonha...
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Andre Garcia
Aquela Rrgiao não tem nada. Lugar feio. Me lembra uma roça. Sapo coaxando, vagalume, mosquito.
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Rabindranath de Oliveira Pinto
Entendemos que os problemas derivados da obra transoceânica somado aos problemas que já existiam, resultam no somatório de pontos que encontram-se em constante crescimento ao passo que as soluções estão longe do término. É prematuro afirmar a valorização do local em detrimento de constantes reajustes e correções habitacionais prioritárias.
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

José Carlos moreno pinto
Não sei pq os moradores do Engenho do Mato são tão esquecidos, se o Prefeito fizesse um reconhecimento no local vai sentir as dificuldades q são tão básicas e tão necessarias para os moradores. Manilhar as ruas, pavimentação, iluminação pública. O Engenho do Mato não retringe-se somente a revitalização da sua praça é preciso muito mais Prefeito Rodrigo Neves. Fica o nosso desagravo
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

paulo da silva ciancio
precisa dar atenção ao engenho do mato, nao existe segurança e o trafico de drogas se estende, crianças de 9 anos vendendo drogas, a Rua 21 abandonada sem luz e os moradores a merce de bandidos. precisamos de ajuda socorro......
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Scroll To Top