Assine o fluminense

Volta ao barro

Presente nos tratamentos de beleza desde a antiguidade, a argila é cada vez mais usada

Segundo a professora de geoterapia Martha Mendonça, a argila produz melhores resultados quando aplicada sobre o rosto limpo e preparado para receber a máscara. À argila são adicionados óleos essenciais e a aplicação pode ser feita com pincel ou gaze

Foto: Lucas Benevides

Já diziam os sábios antigos que a terra tem poderes energéticos sobre os seres humanos. Que o diga a argila, utilizada com finalidades estéticas, cujo uso é um meio de regeneração. Sua composição química possui vários elementos, como relata a terapeuta holística Thatiana Nascimento.
 
“A argila, por ser um mineral, tem força. Quando uma pessoa entra em contato com ela, adquire benefícios, pegando suas propriedades minerais, absorvendo a sua energia. A terra proporciona relaxamento, bem-estar, uma reconexão com a essência de cada um. Ela tem uma ligação muito forte com os seres humanos, é ligada à sobrevivência, afinal, o homem vem dela”, explica.

A atuação da argila está ligada ao bloqueio dos microrganismos, ao mesmo tempo em que favorece a reconstituição da célula boa. Sua ação está presente em sua constituição micromolecular, que absorve impurezas. Serve como um estimulante vital com a capacidade de refazer o equilíbrio eletromagnético das células, como diz o médico André Ramos.

“A argila possui a capacidade de absorção. Quando misturada com água, torna-se maleável, sendo eficaz para tratar inflamações e retenções de líquido. Seu uso na pele tem a facilidade de liberar minerais e o poder de fixar partículas, tornando-se útil na fixação de agentes tóxicos presentes no organismo para sua eliminação”, diz o médico, que garante que a argila só traz benefícios. “Não existem malefícios para o seu uso, pois ela é um embelezador natural que possui diversas propriedades que acalmam, hidratam e equilibram a pele”, comenta.

A argila pode ser utilizada em várias partes do corpo com diversas finalidades, como diz a professora de geoterapia, aromoterapia e práticas faciais da Unigranrio e do Instituto Brasileiro de Aromatologia, Martha Mendonça.

“Utilizo argila nos tratamentos faciais de controle de oleosidade, acne, hidratação, clareamento e revitalização facial e corporal, como na desintoxicação metabólica, redução de medidas, Pefe (celulite, estrias, na terapia capilar, como na queda capilar, dermatite seborreica e pitiríase capitis – caspa), entre outras partes do corpo”, cita a professora.

Cada argila possui proporções diferentes de minerais, como o ferro, alumínio, magnésio, cálcio, que podem ser encontradas em vários cores, com diferentes benefícios de acordo com as substâncias nela presentes, como explica a tecnóloga em estética, Ariene Nunces. 

Jéssica Leles, estudante de estética, usa a argila para manter a pele mais hidratada e bonita

Foto: Arquivo pessoal

“A verde tem o efeito descongestionante e equilibra a produção de sebo, atua no controle de oleosidade facial e capilar e na desintoxicação, promovendo a limpeza e desobstrução folicular, regulando a produção sebácea da pele. A branca atua na acne e no clareamento facial, da virilha e das axilas, na dermatite seborreica e pitiríase capitis. A vulcânica, com carvão ativado, trabalha nas peles oleosas. A vermelha atua na revitalização, na flacidez, na gordura localizada e na redução de medidas. A amarela é boa para a hidratação e áreas edemaciadas. A rosa tem efeito calmante para peles sensíveis. A  preta atua na revitalização da pele. A amarela tem um efeito tensor e ativador da circulação periférica. Existe, ainda, a argila marinha, que é boa para a hidratação. A cinza tem aplicabilidade diferente: é excelente para combater dores e eliminar edemas”, explica.

A nutricionista Patrícia Macedo, 29 anos, não dispensa o uso da argila para se manter relaxada.
“Além de cuidar da pele, o uso é relaxante: durante uma sessão é possível desestressar, o que faz bem para o corpo e para a mente”, aconselha.

Já a estudante de estética e cosmética e maquiadora Jéssica Leles, 24 anos, utiliza argila para manter a pele mais hidratada.

“Comecei a tratar da minha pele com a máscara de argila há algum tempo. Ela é capaz de acabar com a oleosidade, espinhas, cravos e as sujeiras do cotidiano. Um produto natural e de simples preparo, basta ter um recipiente pequeno para fazer a mistura, uma colher de argila e uma colher de água,  mexer até que a mistura forme uma pasta, e, depois disso, ela está pronta para ser aplicada. Simples e prático”, comenta.

A professora de geoterapia Martha Mendonça lembra que, para o melhor resultado, é preciso seguir corretamente a aplicação da argila. 

“O rosto deve estar limpo, faço a higienização, depois preparo a pele para a aplicação da máscara, hidratando e esfoliando. Então, preparo a argila, gosto de misturar aos óleos essenciais, ao gel ou ao creme. Podendo ser aplicado em forma de compressa sob uma gaze, como nos casos de aplicações em feridas abertas ou na própria pele. Estando atentos à procedência da argila, se veio de um solo longe de contaminação por dejetos, etc.”, pontua a professora, que afirma que qualquer um pode utilizar a argila. “Todas  podem utilizar, só não devem esquecer de aplicar o filtro solar após a máscara que, ao ser aplicada, deve permanecer no rosto por 20 a 30 minutos. E, depois de secar, deve ser removida através da lavagem até que saia todo o produto”, aponta. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Scroll To Top