Assine o fluminense

Comércio fornece bikes para PM patrulhar São Francisco

A partir da próxima segunda, agentes terão 12 bicicletas à disposição

Policiamento no bairro será reforçado por agentes de bicicleta

Foto: Douglas Macedo

Comerciantes do Polo Gastronômico de São Francisco, na Zona Sul de Niterói, anunciaram na noite da última quarta-feira a doação de 12 bicicletas para o 12º BPM (Niterói). O objetivo é reforçar o patrulhamento no bairro com rondas ao longo do dia, tanto nas ruas internas quanto na orla da Praia de São Francisco.

O presidente do Polo Gastronômico de São Francisco, Bruno Zambrotti, contou que os comerciantes já realizaram outras parcerias com o batalhão de Niterói, como o conserto das viaturas e motos que circulavam pelo bairro. No entanto, por motivos operacionais, esses veículos acabavam indo para outros pontos da cidade.

“Com esses veículos indo para outros bairros, nós acabamos ficando um pouco sem essas rondas ostensivas aqui. Com isso os crimes voltavam a acontecer. Aí pensamos nessas bicicletas que podem manter os agentes patrulhando aqui por mais tempo”, disse Zambrotti.

Bruno contou ainda que o pedido dos comerciantes e moradores, durante uma das reuniões que acontecem através do Centro Comunitário de São Francisco (CCSF), é que o patrulhamento seja feito no período da manhã e no início da noite.

“São os horários mais críticos para nós, já que são muitos moradores saindo de casa, estudantes, ou seja, há um fluxo maior. O período do início da noite também é crítico porque estamos abrindo os nossos estabelecimentos”, enumerou Zambrotti.

A Polícia Militar e a Guarda Municipal já realizam patrulhamento por meio de bicicletas em São Francisco e Icaraí. Ao todo são 62 guardas-municipais divididos em escala. Com o reforço das novas bicicletas, os moradores esperam que mais guardas possam aderir ao Regime Adicional de Serviço (RAS) da Guarda Civil Municipal e que PMs possam aderir ao Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis).

“Pelo menos estaremos mais seguros. Acredito que o caminho a ser seguido é o de cooperação entre população e polícia”, disse o advogado Clóvis Setúbal, morador da Rua Tapajós, em São Francisco.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

rafael fontes andrad
agora falta criar realmente ciclovias pois as "existentes" viram rotativo.
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Scroll To Top