Assine o fluminense

Novas mudanças no trânsito da Região Oceânica

Motoristas que saem do túnel Charitas-Cafubá em direção a Itaipu poderão trafegar pelas pistas do BHS

Mudanças terão início neste sábado

Foto: Bruno Eduardo Alves/Divulgação

Com a maior obra de macrodrenagem da Região Oceânica avançando, algumas mudanças no trânsito estão sendo necessárias. A partir deste sábado (7), os motoristas que saem do túnel Charitas-Cafubá em direção a Itaipu passam a contar com mais uma alternativa. As pistas do BHS serão abertas ao tráfego de veículos, após a saída do túnel, na altura da Rua Governador Raimundo Padilha, funcionando no sentido Itaipu, até a rótula do Multicenter. O objetivo é reduzir o impacto do fluxo de veículos nesta área, evitando congestionamentos. 
  
Agentes da NitTrans estarão em diversos pontos ordenando o trânsito e orientando os motoristas. Vale ressaltar que os motoristas que optarem por seguir pelas pistas do BHS, não conseguirão acessar o comércio neste trajeto. Para isso, será preciso continuar trafegando pelas pistas flexíveis. O ponto de ônibus que funcionava na rótula do Cafubá, para os passageiros que seguem para o túnel Charitas-Cafubá, foi deslocado para o ponto existente na Avenida 10, atrás da igreja São José.   
  
Interdição – A Avenida Almirante Tamandaré, no trecho entre a Rua Manoel Pacheco de Carvalho e a rótula do Multicenter, e a Estrada Francisco da Cruz Nunes, no trecho entre a rótula e a Rua dos Acadêmicos, estão interditadas ao fluxo de veículos. Com isso, os motoristas que seguem para Itaipu pelas pistas flexíveis, ou pela Avenida Raul de Oliveira Rodrigues (antiga Avenida 7), devem contornar o Trevo de Piratininga (altura da Caixa Econômica), acessar o desvio pela Rua Hermes da Mata Barcelos (ao lado da hamburgueria Tchê) e seguir pela Rua Jornalista Sidney Corrêa (ao lado da Cultura Inglesa) para retornar à Estrada Francisco da Cruz Nunes. 
  
Já quem segue para o Largo da Batalha deve acessar a Rua Hermes da Mata Barcelos e seguir pela Rua dos Acadêmicos para retornar à Estrada Francisco da Cruz Nunes. Por conta dessas alterações, a Rua Jornalista Sidney Corrêa deixou de ser mão dupla no trecho entre a Hermes da Mata Barcelos até a Estrada Francisco da Cruz Nunes. 
  
Houve mudança também na Rua Manoel Pacheco de Carvalho. No trecho entre a Rua dos Acadêmicos até a Sidney Corrêa, a via está em mão única no sentido Sidney Corrêa. Já no trecho entre a Rua dos Acadêmicos e a Avenida Almirante Tamandaré, está em mão única sentido Almirante Tamandaré, para quem vai acessar o túnel Charitas-Cafubá. 
  
Um sinal de trânsito foi instalado na esquina das ruas Hermes da Mata Barcelos e dos Acadêmicos. O ponto de ônibus localizado ao lado do Cips foi deslocado, inicialmente, para a área em frente ao antigo supermercado Freeport. 
  
Macrodrenagem - Esta é a maior obra de macrodrenagem já realizada na Região Oceânica e irá resolver problemas de alagamentos que existem há décadas na Estrada Francisco da Cruz Nunes em áreas como o Trevo de Piratininga, próximo ao shopping Itaipu Multicenter, e na região perto do motel Status. Este projeto também vai beneficiar o loteamento Santo Antônio, já que após a sua execução, será possível iniciar o trabalho de microdrenagem do loteamento. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Regina
A rua é Siney Corrêa, e não como a Prefeitura de Niterói insiste em colocar. Siney foi uma jornalista que morreu em um acidente de trânsito na Curva da Morte, em Itaipu.
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

André Nicolau Mentz
Jornalista Sidney Corrêa não existe. O nome certo da jornalista é Siney Corrêa, que morreu há anos atrás num acidente de carro na antiga curva da morte no Cafubá. Por isto deram o nome da rua em homenagem a ela de Jornalista Siney Corrêa e com a troca de placas acabou ficando como jornalista Sidney Corrêa que não existe.
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Scroll To Top