Assine o fluminense

Carnavalesco Paulo Barros é da Viradouro


Carnavalesco que passou pela vermelho e branco em 2007 e 2008, retorna para realizar um sonho

A Unidos do Viradouro encantou na Avenida e pretende se preparar para entrar bem na disputa pelo Grupo Especial

Foto: Evelen Gouvêa

O carnavelesco Paulo Barros assinará o desfile da Unidos do Viradouro no próximo carnaval. A contratação foi acertada neste sábado (17), em reunião entre Marcelinho Calil, presidente executivo; Marcelo Calil Petrus, presidente de honra; e o carnavalesco.

Será a segunda passagem de Barros pela escola de Niterói, onde assinou os desfiles de 2007 e 2008. O artista comemora o retorno à agremiação de Niterói e ressalta que foi na Viradouro que fez um dos trabalhos mais marcantes de sua trajetória na Marquês de Sapucaí.

“Na minha estreia na escola em 2007, assinei um desfile que tenho muito orgulho de ter feito. Mesmo não tendo conquistado o título, tenho muito carinho pelo enredo ‘A Viradouro vira o jogo’. Sempre que penso naquele dia, me vem à cabeça a vibração do público à medida que as alas vinham apresentando surpresas e o momento em que a bateria subiu e desceu da alegoria que representava um tabuleiro de xadrez”, recorda.

Sobre a tarefa de criar um espetáculo para a vermelho e branco, que abrirá a primeira noite de apresentações das escolas do grupo de elite no Sambódromo carioca, o carnavalesco que tem quatro campeonatos no Grupo Especial, não demonstra preocupação:

“Sempre tive o sonho de assinar um desfile para abrir o carnaval. E chegou a hora de realizar”, revela Paulo Barros.

Em nota, a diretoria da Unidos do Viradouro agradeceu ao carnavalesco Edson Pereira pela imensa contribuição para a conquista do campeonato da Série A, que permitiu que a vermelho e branco retornasse ao Grupo Especial em 2019. 

Planejamento – Se por um lado a Viradouro já se movimentou, as demais agremiações da região devem começar algumas mudanças nos próximos dias. Em quinta colocação na Série A, a Acadêmicos do Cubango não pretende descansar. Segundo o presidente executivo Rogério Belisário, a escola planeja seguir o ritmo de trabalho e contratar um novo grupo de carnavalescos para a definição do samba-enredo de 2019. Além disso, ele garante que a Cubango deve redefinir a composição de sua equipe técnica, porém, o casal de mestre-sala e porta-bandeira segue firme na verde e branca.

“Neste ano queremos começar cedo o trabalho para em novembro sobrar tempo para investir nos pequenos detalhes e fazermos um desfile impecável. A princípio vamos concentrar nossos esforços em melhorias nos quesitos de alegorias e adereços e fantasias”, revelou o presidente.

Depois de abraçar o terceiro lugar na Série A do carnaval 2018 como uma vitória, a Porto da Pedra já se prepara para ajustar as falhas e correr atrás do título. Prejudicada no quesito samba-enredo, item em que a escola perdeu 11 décimos, o Tigre planeja trabalhar em um novo samba-enredo em breve. A ideia da escola é garantir um samba patrocinado para elevar o desempenho na avenida.

Nas próximas semanas começa a dança das cadeiras nas escolas de samba, e a Porto da Pedra já planeja o início do processo de redefinição da equipe. De acordo com o diretor de carnaval, Júnior Cabeça, a princípio toda a equipe técnica permanece, e uma das principais metas do Tigre é trabalhar em um samba-enredo forte e ajustar as falhas no quesito evolução. 

Apesar das falhas, o Tigre garante que o desempenho da comunidade na Avenida superou todas as expectativas. Nos quesitos mestre-sala e porta-bandeira, enredo, comissão de frente e bateria a escola se manteve soberana e recebeu a nota máxima dos quatro jurados. 
Procurada, a assessoria da Acadêmicos do Sossego não retornou o contato até o fechamento desta edição. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top