Assine o fluminense

Público começa a chegar no Sambódromo


Chuva também marcou presença nesta sexta, mas não foi capaz de acabar com a energia dos foliões

A chuva já chegou para lavar a Marquês de Sapucaí neste primeiro dia de desfiles da Série A do carnaval carioca, que começa a partir das 22h. A previsão é que as escolas passem pelo Sambódromo debaixo d'água durante a madrugada. Mesmo com o tempo fechado, o público não desanimou, e já começa a chegar à Passarela do Samba.

Componentes da Unidos da Ponte, primeira escola a desfilar, já estão se concentrando na Avenida Presidente Vargas, que está fechada para o posicionamento da escola e dos carros alegóricos. Depois de 12 anos, a agremiação retorna à Série A e vai apresentar uma reedição do enredo de 1984, “Oferendas”.

A segunda a desfilar será a Alegria da Zona Sul, que apresentará o enredo “Saravá Umbanda”, desenvolvido pelo carnavalesco Marco Antonio Falleiros.

É com uma crítica ao racismo que a Acadêmicos da Rocinha passa pela Avenida. Terceira a desfilar, o enredo escolhido para este ano é “Bananas para o preconceito”.

Comemorando seus 60 anos de fundação, a Acadêmicos de Santa Cruz será a quarta escola a passar pela Sapucaí nesta sexta-feira. Neste ano, a agremiação faz uma homenagem à atriz Ruth de Souza, de 97 anos, com o enredo “Ruth de Souza - Senhora Liberdade, abre as asas sobre nós”, de Cahê Rodrigues.

Em seguida, a Unidos de Padre Miguel vai homenagear o escritor Dias Gomes, através do enredo “Qualquer semelhança não é mera coincidência”, desenvolvido pelo carnavalesco João Vitor Araújo.

Sexta agremiação a passar pelo Sambódromo, a Inocentes de Belford Roxo traz o cangaço para o Rio de Janeiro, com o enredo “O Frasco do Bandoleiro”. A escola da Baixada Fluminense quer trazer o contexto do desfile para a atual realidade, traçando uma relação entre o dinheiro enterrado por nordestinos em suas terras, por uma questão de crença, e os casos de corrupção no Brasil.

Encerrando, a niteroiense Acadêmicos do Sossego quer aproveitar a chance de estar de novo na Sapucaí. Para disputar quesito a quesito, a azul e branca do Largo da Batalha leva uma mensagem contra a intolerância religiosa, com o enredo “Não se meta com a minha fé, acredito em quem quiser”.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top